Romildo de Jesus/Futura Press
Romildo de Jesus/Futura Press

São Paulo arranca empate do Bahia no fim e continua invicto no Brasileirão

Gol de Shaylon nos acréscimos define em empate por 2 a 2, na Arena Fonte Nova

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

13 Maio 2018 | 18h25

O São Paulo foi a Salvador com a expectativa de vencer a primeira partida fora de casa no Campeonato Brasileiro. Não conseguiu, mas dentro das circunstâncias voltou com o empate por 2 a 2 com o Bahia na bagagem graças a um gol nos acréscimos. Com o resultado, o tricolor do Morumbi chegou a 7 pontos, em cinco partidas disputadas, e continua sem perder no campeonato.

+ TEMPO REAL - Bahia 2 x 2 São Paulo

Os dois times entraram em campo com um esquema semelhante, congestionando o meio de campo com muitos atletas e com um jogador de referência na frente. No caso do Bahia, Edigar Junio, enquanto o São Paulo apostava em Tréllez. E desde o início o confronto foi pegado, com entradas duras, principalmente vindas do time da casa.

Só que em pouco tempo o Bahia marcou seu gol, quando Hudson chegou junto de Zé Rafael e o juiz marcou pênalti. Edigar Junio mandou no canto, Sidão quase pegou, mas o artilheiro do Bahia levou a melhor e comemorou. Pouco depois, Zé Rafael mandou uma bola na trave, quase marcando o segundo.

A partir daí, o São Paulo se encontrou mais em campo e quase fez com Nenê, que passou pelo goleiro e, quando era só tocar para o gol e comemorar, Everson salvou. O time do Morumbi até tomou um susto em chute de Elton, que Sidão defendeu. Mas festejou aos 30, quando Nenê lançou Tréllez, que mandou de primeira e empatou.

A igualdade no marcador deu um certo alívio ao São Paulo, que reduziu o ritmo e numa desatenção da defesa acabou tomando o segundo gol. Em um lançamento de Elton, Élber desviou de cabeça e Edigar Junior chegou chutando de primeira. A bola desviou um pouco em Bruno Alves e Sidão não conseguiu defender.

Na volta do intervalo, o São Paulo começou buscando o empate enquanto o Bahia recuou e pouco produziu. Aos 6, Lucas Fernandes teve uma boa chance, chutando com perigo para fora. Mas foi só. Mesmo com o adversário apenas tentando segurar o resultado, o tricolor paulista não conseguia engrenar.

O técnico Diego Aguirre ainda colocou Valdivia e Régis, a fim de ganhar mais poder ofensivo. Só que o time abusava dos erros e desperdiçava muitos passes na frente. Para piorar, corria grandes riscos nos contra-ataques do Bahia. Nos minutos finais o São Paulo pressionou, até que Shaylon acertou um chute no ângulo, empatando a partida nos acréscimos.

FICHA TÉCNICA

BAHIA 2 x 2 SÃO PAULO

Bahia: Douglas; João Pedro, Everson, Lucas Fonseca e Léo; Gregore, Elton, Vinicius (Régis), Zé Rafael e Élber (Mena); Edigar Junio (Kayke). Técnico: Guto Ferreira.

São Paulo: Sidão; Militão (Régis), Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei, Hudson, Nenê (Shaylon), Lucas Fernandes (Valdivia) e Everton; Tréllez. Técnico: Diego Aguirre. 

Gols: Edigar Junio, aos 11 e 37, e Tréllez, aos 30 minutos do 1º tempo; Shaylon, aos 47 minutos do 2º tempo.

Juiz: Dewson Freitas (PA).

Cartões amarelos: Élber, Everson, Lucas Fonseca, Gregore, Elton, Arboleda, Everton e Régis (SP).

Renda: R$ 529.597,50.

Público: 20.847 pagantes.

Local: Fonte Nova, em Salvador (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.