Paulo Liebert/AE
Paulo Liebert/AE

São Paulo arranca empate no fim contra o Santo André

Time de Muricy não faz boa exibição no Morumbi e fica no 1 a 1; gols foram de Marcelinho e Borges

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

13 de junho de 2009 | 20h29

Atual tricampeão nacional, o São Paulo continua sofrendo para engrenar no Campeonato Brasileiro 2009. Na noite deste sábado, a equipe apresentou um futebol muito ruim e conseguiu apenas no fim da partida empatar em 1 a 1 contra o Santo André, em jogo válido pela sexta rodada da competição. Marcelinho Carioca inaugurou o marcador com um belo gol na etapa inicial e Borges mostrou oportunismo para empatar aos 38 do segundo tempo.

Veja também:

linkMuricy diz que empate com Santo André foi justo

especialVisite o canal especial do Brasileirão

especialJogue o Desafio dos Craques

lista Brasileirão - Calendário

tabela Brasileirão - Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O resultado deixa o time de Muricy Ramalho em situação ainda delicada na tabela de classificação. Com sete pontos (apenas um triunfo até o momento), ocupa a 12.ª posição e pode se aproximar da zona de rebaixamento dependendo dos resultados de domingo. A equipe do ABC paulista tem a mesma pontuação do adversário, mas está uma colocação atrás devido aos critérios de desempate.

Agora, o time tricolor terá que esquecer a frustração deste sábado para ainda sonhar com uma vaga na semifinal da Copa Libertadores. Na próxima quinta, recebe o Cruzeiro e precisa ganhar por 1 a 0 ou dois gols de diferença para se classificar (perdeu por 2 a 1 o confronto de ida no Mineirão).

Já pelo Campeonato Brasileiro, jogos apenas no fim de semana. O São Paulo faz o clássico contra o Corinthians domingo no Pacaembu. Um dia antes, o Santo André recebe o Sport Recife.

POUCA TÉCNICA

A partida entre São Paulo e Santo André foi marcada pela pouca qualidade técnica apresentada pelas duas equipes no Morumbi. Os mandantes se limitaram a jogar bolas na área para tentar o gol e os visitantes só foram bem até inaugurarem o marcador. Depois disso, armaram uma retranca que durou até o apito final do árbitro. As arrancadas nos contra-ataques foram raras.

Com um toque de bola rápido no setor ofensivo, o clube do ABC paulista envolveu o time da capital no primeiro tempo e poderia até ter ido para o intervalo com uma vantagem maior.

Richarlyson, escalado na defesa ao lado de Jean Rolt e André Dias, se mostrou perdido em campo e não conseguiu marcar Marcelinho Carioca no lance do primeiro gol. Em jogada de Antônio Flávio pela direita aos 27 minutos o meia recebeu livre na entrada da área e acertou um belo chute para vencer Dênis.

São Paulo1
Dênis; Jean Rolt (Arouca), André Dias     e Richarlyson; Jean     (Dagoberto), Eduardo Costa, Hernanes, Marlos e Jorge Wagner (Júnior César); Borges     e Washington   
Técnico: Muricy Ramalho
Santo André1
Neneca; Cicinho, Cesinha    , Marcel e Arthur; Fernando    , Ricardo Conceição, Elvis     e Marcelinho Carioca     (Rodrigo Fabri); Antônio Flávio (Dionísio) e Pablo Escobar     (Rodriguinho)
Técnico: Sérgio Guedes
Gols: Marcelinho Carioca, aos 27 minutos do primeiro tempo, e Borges, aos 38 minutos do segundo tempo

Árbitro: Guilherme Cereta de Lima (SP)

Renda: R$ 250.427,00

Público: 8.995 pagantes

Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP)

Na sequência, o Santo André quase fez mais um aos 31 minutos, mas a falta cobrada por Marcelinho e desviada para trás por André Dias bateu na trave.

MELHOROU

No segundo tempo, após a 'bronca' de Muricy no vestiário, o São Paulo um pouco melhor e passou a pressionar em busca do empate. A entrada de Junior Cesar no lugar de Jorge Wagner ajudou.

Aos 19 minutos, Washington cabeceou e acertou o travessão, mas o gol salvador só viria aos38, após a entrada da Dagoberto no lugar de Jean, que deu mais velocidade ofensiva à equipe da casa.

No lance do empate, o time tricolor ainda contou com uma contribuição dos zagueiros adversários, que dentro da área se enroscaram com uma bola cruzada e viram o oportunista Borges tocar com perfeição na saída de Neneca.

Embalado, o São Paulo ainda quase virou o marcador dois minutos depois, mas o chute perigoso saiu por cima do gol e o público que compareceu ao Morumbi teve que deixar o estádio contente com o empate.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.