São Paulo bate Atlético-MG e chega à terceira vitória seguida no Brasileirão

Welliton marca o gol que coloca a equipe três pontos distante da zona de rebaixamento

GABRIEL MELLONI, Agência Estado

19 de setembro de 2013 | 00h06

SÃO PAULO - O que parecia impossível há algumas semanas aconteceu e o São Paulo alcançou nesta quarta-feira sua terceira vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro. A volta do técnico Muricy Ramalho definitivamente mexeu com o ânimo da equipe e mais uma prova disso foi o triunfo por 1 a 0 sobre o Atlético-MG, no Morumbi, pela 22.ª rodada. Welliton, aproveitando erro de Marcos Rocha, marcou no primeiro tempo.

O resultado fez o São Paulo ficar três pontos acima da zona de rebaixamento, onde estava afundado até o retorno de Muricy. O time do Morumbi chegou aos 27 pontos e tentará manter a boa fase diante do Goiás, no domingo, no Serra Dourada. Já o Atlético-MG teve interrompida sua série de dez partidas sem derrota, estacionou nos 28 pontos e terá pela frente, também no domingo, o Vasco, no Independência.

Além de mexer com o lado psicológico da equipe, Muricy Ramalho parece ter dado um jeito em sua defesa, que ainda não levou gol sob o comando do treinador. Se ainda não mostra um futebol brilhante, o São Paulo segue vibrante em campo e reconquistou sua torcida. Por outro lado, o Atlético-MG até teve chances de empatar, mas não as aproveitou. Marcos Rocha deixou o campo como vilão, já que além de falhar no gol são-paulino perdeu oportunidade inacreditável ainda no primeiro tempo.

O JOGO

O São Paulo começou melhor, em cima, abusando das enfiadas de bola do meio de campo para seus dois atacantes. Aos dez minutos, Maicon achou Welliton, mas Victor, esperto, saiu bem e tirou. Um minuto depois, Jadson lançou Luis Fabiano, que bateu cruzado. Marcos Rocha afastou o perigo antes que ela chegasse em Welliton.

Com a insistência nesse tipo de lance, o Atlético-MG passou a bloqueá-lo e a partida ficou morna. O time mineiro tentava a reação e Ronaldinho começava a buscar o jogo, mas era bem marcado. Com isso, a bola fica nos pés são-paulinos, mas sem grande efetividade.

Com o jogo amarrado, o gol são-paulino sairia em uma falha individual atleticana. Aos 26 minutos, Ganso recebeu sozinho, com espaço para chutar, mas preferiu rocar para Luis Fabiano, que bateu cruzado. Marcos Rocha se atrapalhou na hora de tentar afastar e chutou em cima de Victor, que também não conseguiu segurar a bola. Com isso, ela sobrou para Welliton, que só empurrou para o gol vazio.

O gol acordou o Atlético-MG, que foi para cima, sempre com Ronaldinho. Aos 32 minutos, ele enfiou a bola para Fernandinho, que cruzou para trás. Jô chegou batendo, mas foi travado pela zaga. Aos 36, foi o próprio Jô que fez grande jogada, passou por dois marcadores e bateu cruzado. Marcos Rocha, sozinho, na pequena área, perdeu gol feito.

O segundo tempo começou com o Atlético-MG tentando exercer uma pressão sobre o São Paulo, que recuou e passou a explorar o contra-ataque, sem sucesso. Com isso, Muricy Ramalho chamou Aloísio, que entrou na vaga de Welliton. Mas foi Jadson que teve a primeira grande chance. Aos 23 minutos, Aloísio arrancou pela esquerda e tocou para Luis Fabiano, que deixou a bola passar. O meia chegou batendo de esquerda, rente à trave.

Apesar da maior posse de bola atleticana, o time mineiro não conseguia criar chances e via o São Paulo neutralizar bem suas peças. Nos contra-ataques, os donos da casa eram até mais incisivos e pareciam mais próximos do segundo do que de levarem o primeiro. Com o passar do tempo e sem criar oportunidades, o Atlético-MG parecia aceitar o resultado. Melhor para o São Paulo, que confirmou a vitória sem sofrer grande pressão.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO 1 X 0 ATLÉTICO-MG

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Reinaldo; Denilson, Maicon (Fabrício), Paulo Henrique Ganso e Jadson; Welliton (Aloísio) e Luis Fabiano. Técnico: Muricy Ramalho.

ATLÉTICO-MG - Victor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Junior Cesar (Dátolo); Pierre (Leandro Donizete), Josué e Ronaldinho; Fernandinho, Diego Tardelli (Luan) e Jô. Técnico: Cuca.

GOL - Welliton, aos 26 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (Fifa/RS).

CARTÕES - Maicon, Fabrício, Rogério Ceni (São Paulo); Pierre, Josué (Atlético-MG).

RENDA - R$ 338.735,00.

PÚBLICO - 28.503 pagantes.

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.