Rubens Chiri/saopaulofc.net
Rubens Chiri/saopaulofc.net

São Paulo blinda goleiro Sidão após vaias e desconfiança da torcida

Camisa 12 foi o principal alvo de torcedores no Morumbi após o empate por 0 a 0 com o Internacional

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

06 Junho 2018 | 11h00

O goleiro Sidão foi o principal alvo da torcida do São Paulo durante o empate em 0 a 0 com o Internacional, na terça, pela 10ª rodada do Brasileirão, no Morumbi. O arqueiro vem sendo bastante criticado por atuações recentes na equipe tricolor.

São-paulinos reclamam de arbitragem 'irritante' após empate sem gols com o Inter

A comissão técnica diz confiar no goleiro, e aposta numa melhora a partir do trabalho. De acordo com o técnico Diego Aguirre, que saiu em defesa de Sidão na coletiva pós-jogo, os protestos são normais, mas é preciso reconhecer a importância do jogador no time.

"São situações pessoas. Respeito o que a torcida fala, mas tenho que fazer o que acho melhor. São coisas que acontecem", minimizou o treinador. "Todos temos que trabalhar para que as coisas melhorem. Ele é um jogador importante e temos que estar juntos."

O goleiro desabafou sobre as críticas. Disse que não as acha justas, mas que entende o torcedor. "Acredito que as vaias não são justas, mas entendemos o torcedor. Quando você perde, não presta e, quando ganha, é o melhor", disse o goleiro.

O jogador ainda lamentou o empate com o Internacional. "Só um ponto em casa sempre será pouco para gente", disse Sidão. O São Paulo volta a campo no próximo sábado diante do Atlético-PR, fora de casa.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.