Rodolfo Buhrer/Reuters
Rodolfo Buhrer/Reuters

São Paulo busca empate com Athletico-PR e se segura na liderança do Brasileirão

Time sai atrás, mas fica no 1 a 1 em Curitiba e acumula o terceiro jogo seguido sem vitória na competição

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

17 de janeiro de 2021 | 17h55

A vantagem do São Paulo na ponta do Campeonato Brasileiro está cada vez mais ameaçada. Neste domingo, pela terceira vez seguida o time entrou em campo e não venceu. Diante do Athletico-PR, em Curitiba, a equipe ficou no empate por 1 a 1 e abre mais uma vez a brecha para os adversários se aproximarem. Neste ano, o time do Morumbi ainda não venceu e somou só um ponto nos nove possíveis, mas ao evitar a derrota, a equipe garante pelo menos a manutenção do primeiro lugar.

A situação na Arena da Baixada poderia ter sido ainda pior. O São Paulo só conseguiu empatar no segundo tempo, graças a um gol de Tchê Tchê. Dias depois de uma desentendimento público com o treinador na derrota para o Red Bull Bragantino, o jogador voltou a ser titular e salvou a equipe de acumular o terceiro resultado negativo seguido.

Ainda sem contar com Luciano, machucado, o São Paulo a cada partida se mostra mais dependente da presença do atacante. O técnico Fernando Diniz organizou um time com cinco no meio-campo. O objetivo era se ter mais movimentação para servir a Brenner. Na prática, só criou mais confusão e congestionamento no setor. A equipe não conseguiu atacar e no primeiro tempo não deu trabalho ao goleiro Santos.

O São Paulo viveu na primeira metade de investidas de Juanfran e dos berros do técnico à beira do gramado para fazer a equipe reagir. Era pouco. O Athletico esperou a atitude do líder do Brasileirão nos primeiros minutos. Após estudar a proposta do adversário, o time de casa viu um caminho com a velocidade de Carlos Eduardo, aberto pela direita nas costas de Reinaldo.

A partir dos 20 minutos, o Athletico-PR passou a pressionar mais e encontrou muitos espaços. O São Paulo estava espalhado demais pelo campo e pouco organizado na retaguarda, levou um gol ao errar uma saída de bola. Aos 37 minutos, Gabriel Sara perdeu a bola no meio e em um contra-ataque rápido, Carlos Eduardo serviu para Renato Kayzer fazer 1 a 0. Placar justo e à altura das atuações.

Diniz fez uma mudança drástica no intervalo. O zagueiro Bruno Alves saiu, Luan foi recuado para a zaga e o atacante Vitor Bueno entrou. Nos dez primeiros minutos do segundo tempo a equipe finalizou três vezes a gol e conseguiu igualar logo depois. O meia Tchê Tchê chutou de fora de área aos 15 minutos e a bola entrou no canto do goleiro. Um alívio para o time e um prêmio para o jogador, que se envolveu recentemente em uma polêmica com o técnico.

O empate deixou a partida mais equilibrada e aberta. Os dois times procuraram mais o gol e se encheram de atacantes para buscar a vitória. No entanto, faltou aprimorar a criação para que a bola pudesse chegar com mais qualidade para as finalizações. Se para o São Paulo o empate significou o terceiro jogo seguido sem vencer, pelo menos a equipe somou um ponto e agora tem dois jogos seguidos como mandante para se recuperar: contra Inter e Coritiba.

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO-PR 1 X 1 SÃO PAULO

ATHLETICO-PR: Santos; Jonathan (Khellven), Thiago Heleno, Pedro Henrique e Abner Vinícius; Richard, Christian e Canesin (Walter); Nikão, Carlos Eduardo (Reinaldo) e Renato Kayzer (Vitinho). Técnico: Paulo Autuori.

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Juanfran (Igor Vinícius), Arboleda, Bruno Alves (Vitor BUeno) e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Tchê Tchê; Gabriel Sara (Gonzalo Carneiro) e Igor Gomes (Pablo); Brenner. Técnico: Fernando Diniz.

Gols: Renato Kayzer, aos 38 minutos do primeiro tempo. Tchê Tchê, aos 15 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Arboleda, Canesin, Carlos Eduardo

Árbitro: Wilton Sampaio (GO)

Renda e público: portões fechados.

Local: Arena da Baixada, em Curitiba.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.