São Paulo busca substituto para Cicinho

Cicinho é o primeiro jogador a deixar o elenco campeão mundial do São Paulo. A diretoria do Real Madrid anunciou nesta sexta-feira que vai exercer o seu direito de compra dos direitos federativos dele. Assim, o lateral-direito vai se apresentar na próxima quinta, em Madri, e já poderá ficar no banco de reservas no dia 8, diante do Villarreal, pelo Campeonato Espanhol.Em agosto, o clube espanhol acertou a compra do jogador por US$ 7,2 milhões. Pagou metade ao São Paulo e ficou acertado que o restante seria pago até o fim de janeiro, caso a transação fosse concretizada.Aos 25 anos, Cicinho vai se juntar a Ronaldo, Robinho, Júlio Baptista e Roberto Carlos, que nesta sexta-feira, em entrevista coletiva, em São Paulo, falou da contratação do companheiro de seleção brasileira. ?Ele vai encontrar dificuldades para disputar posição com o Michel Salgado, que é também um bom jogador e não vai dar moleza para ele?, disse o lateral-esquerdo. ?Mas, com as qualidades que tem, vai se adaptar facilmente no clube.? Cicinho chega ao Real como jogador comunitário, pois obteve no segundo semestre deste ano a cidadania italiana. Natural de Pradópolis, ele passou por Botafogo-SP (1996 a 2000), Atlético-MG (2001 e 2003) e Botafogo-RJ (2002). Em 126 jogos pelo São Paulo, desde 2004, fez 20 gols.Desfalque importante - A diretoria do São Paulo já busca um susbtituto para Cicinho - tentou até tirar Paulo Baier do Palmeiras, mas não conseguiu. ?Mas vamos com calma, pois precisamos de alguém com potencial?, disse o diretor de futebol do clube, Juvenal Juvêncio. ?O Souza sempre que entrou como ala teve boa participação. O Hernanes tem futuro e também gosto muito do futebol do Gian.?Juvenal Juvêncio ratificou o interesse por Anderson Lima. ?O interesse já foi maior. Ele ainda tem um ano de contrato com o São Caetano, o que dificulta um pouco?, explicou. Outro nome cotado para a vaga de Cicinho é o de Maurinho, do Cruzeiro.Outras pendências - O diretor não acredita na saída do zagueiro uruguaio Lugano. ?Só houve especulação. Nenhuma proposta concreta?, revelou. Quanto ao caso de Amoroso, um encontro deve ocorrer nos próximos dias. ?Ele está passando férias e quando tiver uma folga virá para discutir sua renovação de contrato?, contou Juvenal Juvêncio.Para encerrar com os rumores de que iria deixar o São Paulo na próxima temporada, o técnico Paulo Autuori fez questão de esclarecer. ?É um privilégio muito grande trabalhar no São Paulo, por sua estrutura, condição de trabalho e pelas pessoas que ali estão. Se um dia sair, os primeiros a saberem serão os diretores do clube, mas garanto, hoje estou de corpo e alma presentes no clube.?Com propostas do futebol japonês, o treinador tem uma reunião prevista para segunda-feira com a diretoria do São Paulo. Seu contrato vai até dezembro de 2006.

Agencia Estado,

23 de dezembro de 2005 | 18h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.