Luiz Pires/Divulgação
Luiz Pires/Divulgação

São Paulo celebra a volta da raça

Segundo os jogadores, vontade foi o diferencial no time que venceu o Figueirense no domingo

Ciro Campos, Jornal da Tarde

23 de julho de 2012 | 08h18

SÃO PAULO - Os jogadores do São Paulo destacaram que a vitória deste domingo foi resultado direto de uma cobrança do técnico Ney Franco. "Ele falou bastante que a gente estava dando muito espaço nos últimos jogos e pediu para que nos doássemos mais", contou o meia Maicon.

A ordem do treinador repetiu o coro da torcida do Tricolor no fim da partida da última quarta-feira. O time saiu de campo após perder para o Vasco por 1 a 0 no Morumbi ouvindo os gritos que pediam mais ‘raça’.

"A gente precisou mudar de atitude. As partidas anteriores mostraram que a gente estava um pouco sem vontade e hoje (ontem) todo mundo se ajudou", disse o zagueiro Rhodolfo, que destacou a união do time como o aspecto mais decisivo para a construção do resultado.

Segundo o defensor a vontade demonstrada pelo elenco foi mais importante do que a mudança no esquema tático para três zagueiros. Mas mesmo assim a solidez defensiva em Florianópolis fez o São Paulo voltar a terminar um jogo sem levar gols depois de mais de um mês, mais precisamente desde 17 de junho, quando venceu o Atlético-MG por 1 a 0 no Morumbi. "Nosso time não estava defendendo e hoje (domingo) todo mundo fez isso e também correu e marcou", admitiu o atacante Willian José.

Ney Franco também elogiou a postura do time, principalmente a dedicação mostrada. "Os três pontos foram conquistados em cima do empenho dos jogadores. Eu vi o time na aplicação tática que eu tinha pedido. Se não foi aquele jogo técnico, foi no envolvimento e entrega."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.