São Paulo: chegou a hora de Marquinhos

Marquinhos será a grande novidade do São Paulo para o jogo de hoje, às 16 horas, em Rio Preto, contra o América. O técnico Cuca aprovou o rendimento do meia nas três primeiras partidas do Campeonato Paulista em que entrou no segundo tempo e teve a chance que tanto esperava. Será o primeiro jogo que o atleta fará começando como titular da equipe são-paulina.?Eu sabia que a minha hora ia chegar?, afirmou Marquinhos, que ganha a vaga de Vélber. ?O rendimento nos treinos é muito importante para que o Cuca defina quem vai jogar. Mas ele me deixa sempre muito tranqüilo. Só tenho de fazer o que sei.?O jogador, que foi uma indicação de Cuca, mostra muita segurança nas palavras. Afirma que pretende continuar no São Paulo ? seu contrato com o time paulista vai até o fim de junho, mas tem vínculo com o Bayer Leverkusen até 2008 ? e está confiante em uma boa campanha tanto no Campeonato Paulista quanto na Copa Libertadores.?Vou entrar para colocar o São Paulo no seu devido lugar e, por que não, permanecer aqui. O entrosamento ainda não é o ideal, mas, aos poucos, a gente pega. Já trabalhei três semanas. Já dá para jogar os noventa minutos?, disse o jogador. Ele só não volta para o clube alemão agora por causa do limite de jogadores estrangeiros lá. ?A vontade de ficar no São Paulo é muito grande. Farei desses seis meses os melhores da minha vida.?Agora que conquistou uma vaga na equipe titular, Marquinhos sabe bem o que tem de ser feito. ?Como o São Paulo tem um elenco muito qualificado, temos de trabalhar muito e fazer por merecer a condição de titular. A concorrência é muito grande.?O meia confirmou que já providenciou um passaporte alemão para que possa atuar no Bayer como um jogador comunitário.Hoje, contra o América, a recomendação do técnico Cuca é que preencha o lado direito e auxilie o lateral Cicinho. E Marquinhos afirmou que é bom ainda não pensar na Copa Libertadores. Quarta-feira, o São Paulo estréia contra o Alianza, em Lima.?A ansiedade atrapalha e tira o foco de uma competição. Precisamos primeiro enfrentar o América; a liderança estará em jogo; vamos buscá-la. Só depois pensaremos na Libertadores?, comentou Marquinhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.