São Paulo coloca a mão na taça sábado

O São Paulo quer fazer uma grande festa para a sua torcida, no sábado, contra a Ponte Preta, para comemorar uma vez mais a conquista do título paulista de 2005. Uma atração para os torcedores está garantida: a taça estará exposta no Morumbi. Foi o que se definiu hoje, após uma reunião entre Marco Polo del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol, e Marcelo Portugal Gouvêa, presidente do clube. A taça, entretanto, voltará à Federação, após a volta olímpica dos são-paulinos. Só irá definitivamente para o Memorial de conquistas do São Paulo no dia 19. Antes disso, será exibida, no dia 17, em Mogi Mirim, quando o São Paulo faz sua última partida no campeonato, contra o Mogi Mirim. No dia 18, a taça será a atração principal da festa de encerramento do campeonato, em uma casa noturna da cidade. Os jogadores do time classificado em segundo lugar receberão medalhas. Será difícil que alguém compareça. A idéia dos dirigentes do São Paulo era trazer o jogo contra o Mogi Mirim para o Pacaembu, mas não foi possível. A Federação argumentou que o clube do Interior ainda disputa uma das cinco vagas que o campeonato reserva para a Copa do Brasil e que seria prejudicado se perdesse o mando do jogo. Além disso, o Mogi vendeu pelo menos mil carnês - que davam direito a todos os jogos em Mogi - no início do campeonato e não teria como ressarcir esses compradores. Há outras idéias para se fazer uma festa. A primeira, porém, esbarrou no Estatuto do Torcedor. "Nós gostaríamos de dar um desconto a quem fosse ao jogo, mas como já vendemos 1500 ingressos ficamos impedidos de fazer isso. O Estatuto do Torcedor impede que se venda ingressos iguais por preços diferentes", explica João Paulo de Jesus Lopes, diretor de Planejamento do clube. Ceni não quer descansar - Para buscar alternativas, a diretoria vai se reunir amanhã com o Gesp - Grupo de executivos são-paulinos -, que assessora o clube principalmente em questões de marketing. O Gesp fez uma reunião hoje para buscar idéias. Uma delas é repetir a promoção feita no jogo contra o Santo André, quando foram sorteadas as camisas utilizadas pelos jogadores. Com tanta festa, fica afastada a possibilidade de o São Paulo jogar com time misto, dedicando seus esforços apenas para a Libertadores. Além disso, Leão já havia deixado claro que a idéia de time misto não o agrada. Difícil seria também dar uma folga a Rogério Ceni, autêntico "fominha". "Sou favorável ao Leão poupar quem quiser, desde que não seja eu."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.