São Paulo coloca Reffis à disposição de Ronaldo

Marco Aurélio Cunha diz que jogador tem as portas abertas para se tratar no clube

Redação,

14 de fevereiro de 2008 | 22h02

Marco Aurélio Cunha, médico e superintendente de futebol do São Paulo, disse que havia acabado de sair de uma cirurgia no Hospital Nove de Julho quando soube da nova contusão de Ronaldo, no jogo do Milan, na Itália, na quarta-feira. Veja também: A trajetória de Ronaldo no futebol Ronaldo é operado com sucesso de lesão no joelho Médicos dizem que Ronaldo volta a jogar futebol se quiser Mãe de Ronaldo passa dia em 'orações', pai aposta na volta Médico que operou Ronaldo em 1999 diz que ele poderá voltar  Italianos enviam mensagens por celular ao jogador Ronaldo chega de muletas ao hospital  Jornais italianos questionam futuro de Ronaldo  Milan e Inter se unem pelo atacante  Histórico de lesões da carreira de Ronaldo  O drama de Ronaldo no Milan Ronaldo conseguirá superar mais uma contusão?E nesta quinta-feira ele colocava o clube à disposição, se precisar, para o tratamento do jogador. "É até chato falar disso nesse momento, mas estamos prontos para receber o Ronaldo", disse à Rádio Jovem Pan. "Temos ótimo relacionamento com o Milan", afirmou. O volante Fredson teve problema semelhante - lesão do tendão patelar - e se tratou no Reffis do São Paulo. O jogador passou por oito meses em recuperação e já voltou aos treinos, embora não tenha mais contrato com o clube.O atacante Adriano, da Inter de Milão, que iniciou tratamento de fortalecimento - além de acompanhamento psicológico - no Reffis, em novembro de 2007, afirma: "Liguei para o Ronaldo ontem (quarta-feira) para desejar boa sorte e me colocar à disposição. Nesse momento é muito importante contar com o apoio da família e dos amigos", diz ele na página do São Paulo na Internet. "O que me deixa mais feliz é a certeza de que ele tem forças para superar e encarar mais este desafio, pela pessoa guerreira e vencedora que é."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.