Juca Varella/AE
Juca Varella/AE

São Paulo, com dois gols de Washington, ganha do Santos

Atacante encerra jejum de gols e de vitórias do time tricolor no Brasileirão com o 2 a 1 no Morumbi

Milton Pazzi Jr., estadao.com.br

19 de julho de 2009 | 17h54

O São Paulo respira de novo no Campeonato Brasileiro. Ao vencer o Santos por 2 a 1 neste domingo - graças a dois gols de Washington - o time tricolor chega aos 14 pontos na classificação, igualando o time alvinegro, e espantando momentaneamente a crise de falta de vitórias que agora ronda os santistas.

Veja também:

linkSão Paulo e Santos apresentarão reforços

linkPresidente: Santos brigará por 1.ªs posições

linkSão-paulinos deram o 1.º passo para reação

linkRicardo Gomes se diz feliz com a atuação

linkSantistas esperam recuperação com Luxemburgo

som GOLS (via Eldorado/ESPN): 1x0 | 1x1 | 2x1

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

As duas equipes continuam com o mesmo tipo de problema para os próximos dias: melhorar ofensivamente e corrigir posicionamento na marcação. Foi assim que os quase 11 mil torcedores que foram ao frio e nublado Estádio do Morumbi viram os dois times em campo, num jogo bastante corrido e com excesso de passes errados.

Os lances que definiram a vitória serviram para encerrar outros jejuns. Com os dois gols, Washington chegou a três na Série A, e volta a balançar a rede após seis jogos sem marcar (o último havia sido na vitória são-paulina por 3 a 0 sobre o Cruzeiro). E Dagoberto garantiu sua sétima assistência no time. Já Roni fez seu primeiro gol no time alvinegro na competição.

FESTA NAS FALHAS

 SÃO PAULO2
Bosco; Renato Silva    , André Dias e Miranda; Jean, Hernanes (Eduardo Costa), Richarlyson, Marlos (Arouca) e Júnior César    ; Dagoberto     (Oscar) e Washington.
Técnico: Ricardo Gomes.
 SANTOS1
Douglas; Luizinho, Domingos, Astorga     e Léo; Roberto Brum, Germano    , Pará (Felipe Azevedo) e Paulo Henrique Ganso (Neymar); Madson e Roni (Tiago Luís).
Técnico: Serginho Chulapa (interino).
Gols: Washington, aos 44, e Roni, aos 46 minutos do primeiro tempo; Washington aos 4 minutos do segundo tempo.

Árbitro: José Henrique de Carvalho (SP).

Renda: R$ 247.895,00.

Público: 10.913 pagantes.

Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP).

Graças a essas pequenas - mas importantes - falhas que saíram os gols dos dois times. Washington fez 1 a 0 para o São Paulo aos 44 minutos do primeiro tempo, aproveitando cruzamento de Dagoberto, da esquerda, num desvio de cabeça, pegando Douglas no meio do caminho. Ele chorou bastante, beijou Dagoberto e ainda abraçou o técnico Ricardo Gomes.

A emoção do atacante são-paulino durou pouco. O Santos ataca e Germano cruza da esquerda para Roni: o atacante se estica na área para desviar a bola e marcar o gol de empate.

As reclamações do técnico Serginho Chulapa com seu time - chegou a discutir com o zagueiro Astorga na saída de campo - não surtiram o efeito no segundo tempo. Logo aos quatro minutos o São Paulo conseguiu o 2 a 1: Dagoberto recebe na área sozinho e chuta, mas Douglas defende e dá o rebote, que o atacante bate e marca o segundo gol são-paulino - e dele - no clássico.

A pressão santista daí em diante até o final dos 48 minutos que teve a segunda etapa da partida não resultaram em nada para os santistas, mesmo com alterações. Agora, é pensar nas chegadas de reforços e no próximo jogo na Série A. Ambos estarão em campo pela 13.ª rodada na quarta-feira: o São Paulo pega o Internacional em Porto Alegre, às 21h50, e o Santos joga contra o Atlético Paranaense, às 21 horas, na Vila Belmiro.

José Luís da Conceição/AE

O lateral-esquerdo e capitão santista Léo vê o goleiro Douglas saltar mas não evitar o 1.º gol do clássico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.