Divulgação
Divulgação

São Paulo começa Paulistão com Antonio Carlos fora do banco

Zagueiro foi titular em boa parte de 2014; equipe também tem oito desfalques para partida deste domingo contra o Penapolense

Estadão Conteúdo

31 de janeiro de 2015 | 15h34

Titular do São Paulo durante boa parte da última temporada, Antonio Carlos não foi relacionado nem para o banco de reservas para a estreia da equipe no Paulistão/2015, neste domingo, às 17h, contra o Penapolense, na casa do adversário. Apesar da possibilidade de relacionar 12 jogadores para a partida, Muricy Ramalho preferiu listar apenas 19 e deixar o zagueiro fora da relação.

Antonio Carlos, além do terceiro goleiro Renan Ribeiro, é o único jogador preterido na relação pelo técnico Muricy Ramalho. De resto, ele o treinador tem oito desfalques: Breno, Daniel, Rodrigo Caio, Paulo Miranda (machucados), Souza, Ganso, Ademilson (poupados) e Auro (com a seleção sub-20). O argentino Centurión, que fechou com o clube na sexta-feira, ainda não chegou a São Paulo.

Sem Ganso e Souza, serão três os reforços a começar a partida: Bruno, Carlinhos e Thiago Mendes. Maicon também entra no time considerado titular, que será: Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Edson Silva e Carlinhos; Denilson, Maicon, Thiago Mendes e Michel Bastos; Alan Kardec e Luis Fabiano.

O São Paulo não divulgou sua lista de inscritos no Paulistão. Além dos 18 jogadores que estarão na estreia, o clube deve relacionar Renan Ribeiro, Rodrigo Caio, Paulo Miranda, Souza, Ganso, Auro, Ademilson e Centurión. Outra vaga deve ser reservada para um zagueiro canhoto, restando uma em aberto.

CONFIRA A LISTA DE RELACIONADOS

Goleiros: Rogério Ceni e Denis

Laterais: Carlinhos, Reinaldo e Bruno

Zagueiros: Edson Silva, Rafael Toloi e Lucão

Volantes: Denilson, Hudson e Maicon

Meias: Thiago Mendes, Michel Bastos e Boschilia

Atacantes: Alexandre Pato, Alan Kardec, Jonathan Cafu, Luis Fabiano e Ewandro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.