São Paulo confirma a contratação de Carpegiani

Depois de dois meses de indefinição, a diretoria do São Paulo confirmou oficialmente neste domingo a contratação de um novo treinador. Paulo César Carpegiani chegou a um acordo com a diretoria são-paulina e assinou contrato até dezembro de 2011, num negócio que tinha sido anunciado duas horas antes pelo Atlético-PR, de onde ele saiu.

AE, Agência Estado

03 de outubro de 2010 | 16h02

O treinador deixa o Atlético-PR na quinta colocação do Campeonato Brasileiro, com 42 pontos, e chega ao São Paulo para substituir Sérgio Baresi, que, desde a demissão de Ricardo Gomes, em agosto, estava no cargo interinamente. Com uma campanha irregular, o interino não conseguiu conquistar a confiança da diretoria e da torcida são-paulina.

A derrota por 4 a 2 para o Grêmio, na última quarta-feira, foi decisiva para a diretoria do São Paulo resolver contratar um novo treinador. Até então, os dirigentes pareciam estar em compasso de espera. Mas o tropeço em Porto Alegre, que complicou as chances de classificação para a Libertadores, fez o clube ir atrás de Carpegiani.

Esta será a segunda passagem de Carpegiani pelo Morumbi. A outra aconteceu em 1999, quando chegou a disputar a semifinal do Campeonato Brasileiro e acabou perdendo para o Corinthians. No comando do São Paulo, o treinador disputou um total de 67 jogos, sendo que conseguiu somar 40 vitórias, nove empates e 18 derrotas.

Em seu currículo, o treinador de 61 anos tem alguns títulos de grande expressão, como a Libertadores e o Mundial de 1981 e o Brasileirão de 1982, todos pelo Flamengo. Além disso, ele conseguiu levar a seleção paraguaia às oitavas de final da Copa do Mundo de 1998, quando perdeu para a anfitriã França já na prorrogação.

Carpegiani já assume o São Paulo na tarde desta segunda-feira. E fará sua estreia na quarta, quando o time recebe o Vitória na Arena Barueri - tem show do Bon Jovi no Morumbi -, pela 28ª rodada do Brasileirão. Atualmente, os são-paulinos ocupam a 11ª posição no campeonato, com 35 pontos somados até agora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.