Miguel Schincariol
Miguel Schincariol

São Paulo conquista 500 sócios-torcedores com promoção

Sócios-torcedores pagam R$ 100 em três jogos da Libertadores e torcedores comuns, R$ 300. Fãs relatam problemas nas compras

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

23 de fevereiro de 2015 | 18h13

A promoção de venda de ingressos do São Paulo para a Libertadores, que procura incentivar os torcedores a se tornarem sócios do clube, está dando resultados. O Torcedômetro, ranking elaborado pelo Movimento por Futebol Melhor e que mede o número de adesões aos programas de fidelização dos clubes, mostra que 511 torcedores se tornaram sócios do São Paulo nesta segunda-feira até as 18 horas. O Palmeiras, segundo colocado no levantamento diário, conquistou 157 fãs no mesmo período. Em números totais, o Alviverde continua tranquilo na vice-liderança, com 97774 sócios-torcedores. O Inter é o primeiro com 130207 e o São Paulo está em 8º com 49477 fãs. 

Os são-paulinos estão se tornando sócios pela diferença de valores no preços dos ingressos em relação aos torcedores comuns. Os sócios pagam R$ 100 para assistir à partida de amanhã, do dia 18 de março, contra o San Lorenzo e, no encerramento da fase de grupos, no dia 22 de abril, contra o Corinthians. Pelas mesmas três partidas, os torcedores comuns pagam R$ 300. Mesmo salgado, o valor traz uma economia de R$ 60 em relação aos ingressos isolados – cada um custa R$ 120. 

Apesar da grande adesão, a operação vem criando polêmica nas redes sociais. Vários são-paulinos estão se queixando de problemas operacionais na aquisição dos ingressos. Em alguns casos, não conseguem finalizar a compra; outros se queixam de que só podem comprar um bilhete. No Twitter, a página oficial "@ST_SPFC" está recebendo muitas críticas. Do outro lado, os torcedores comuns estão usando as redes para protestar sobre o valor de R$ 300 para os torcedores comuns. 


Para os jogadores, a presença da torcida é fundamental para a equipe se recuperar da derrota para o Corinthians, por 2 a 0, na estreia da Libertadores. “Nós temos que vencer os dois jogos e, por isso, contamos com o torcedor. Será uma partida importante porque a vitória nos mantém na briga”, avaliou o goleiro Rogério Ceni.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.