Rubens Chiri/Saopaulofc.net
Rubens Chiri/Saopaulofc.net

São Paulo conta com brilho de Luciano para vencer a primeira fora de casa no Brasileirão

Em momento artilheiro, atacante faz os dois gols da vitória da equipe de Rogério Ceni por 2 a 1 sobre o Atlético-GO; próximo compromisso será o duelo com a Universidad Católica, pelas oitavas de final da Sul-Americana, na quinta-feira

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

03 de julho de 2022 | 18h16

Depois de fazer dois gols na vitória do São Paulo sobre a Universidad Católica, pela Copa Sul-Americana, o atacante Luciano repetiu a façanha diante do Atlético Goianiense neste domingo, 3, pelo Campeonato Brasileiro. De pênalti e com um voleio, o camisa 11 definiu a vitória por 2 a 1. Foi o primeiro trunfo da equipe como visitante após duas derrotas e cinco empates no torneio. 

O placar encerra uma sequência ruim de três jogos no Brasileirão (duas derrotas e um empate) e recoloca o time por uma vaga na próxima edição da Libertadores. Com três zagueiros, o São Paulo planejou atacar pelos lados do campo com Igor Vinicius e Wellington. No início do jogo, o plano não funcionou, pois os dois ficaram presos na marcação. A escalação de Calleri e Luciano centralizou ainda mais o jogo, o que gerou lentidão e pouco dinamismo na hora de atacar. Tudo em câmera lenta. 

A marcação mais agressiva no meio-campo fez a diferença. Depois de uma bola roubada, o São Paulo avançou com quatro jogadores e encontrou espaços que antes não encontrava. Após finalização de Patrick, Baralhas interrompeu com o braço. Pênalti. Luciano bateu bem e abriu o placar. A cobrança firme consolidou a recuperação do atacante. Depois de fazer dois na vitória diante da Universidad Catolica, pela Copa Sul-Americana, o atacante voltou a anotar. Foi seu oitavo gol na temporada. 

O São Paulo não teve tempo para comemorar. No lance seguinte, Diego Costa fez pênalti após cruzamento na área.  do gol. O lance foi curioso: logo depois que o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães apitou a infração, o time de Goiás fez seu gol de cabeça. Penalidade confirmada, Marlon empatou com uma cobrança segura, no meio do gol. 

Depois de empatar, o time da casa se tornou mais dominante e teve chances de virar o jogo, com chutes de Airton e de Shaylon. Os dois gols de pênalti foram os principais lances de um primeiro tempo marcado pela lentidão na troca de passes e pelo predomínio dos sistemas defensivos. Mesmo com a entrada de Gabriel Neves no lugar de Patrick, numa alteração que teoricamente aumentaria o poder de marcação, o São Paulo continuou dando espaços. O time de Goiás conseguiu avançar e finalizar em dois lances. 

Quando começava a equilibrar a partida, com mais posse de bola, o São Paulo avançou no placar. Após recuo do lateral Jefferson, tirando o impedimento, Luciano fez, de voleio, seu segundo gol no jogo. Confirmando sua recuperação técnica, Luciano se firma como parceiro ideal de Calleri.  Com a vantagem, o técnico Rogério Ceni fixou dois volantes para fechar a defesa, evitou grandes  sustos até conseguir vencer a primeira fora de casa. 

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 1 X 2 SÃO PAULO

GOLS: Luciano, aos 23 do 1º T; Marlon, aos 29; Luciano, aos 16 do 2º T. 

ATLÉTICO-GO: Ronaldo; Hayner, Ramon Menezes, Edson e Jefferson (Artur); Marlon Freitas, Baralhas (Rickson), Wellington Rato (Edson) e Shaylon (Léo Pereira); Airton e Churín. Técnico: Jorginho

SÃO PAULO: Jandrei; Diego, Miranda e Léo; Igor Vinícius, Rodrigo Nestor (Pablo Maia), Patrick (Gabriel), Igor Gomes e Wellington (Reinaldo); Calleri (Eder) e Luciano (Rigoni). Técnico: Rogério Ceni

AMARELOS: Ramon, Baralhas, Diego, Calleri, Jefferson, Wellington, Nestor, Shaylon, Léo, Luciano, Edson e Gabriel Neves

ÁRBITRO: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ) 

PÚBLICO E RENDA: não divulgados

LOCAL: Estádio Antonio Accioly (GO)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.