São Paulo contrata o volante Ramalho

O São Paulo sonhou ter Vágner, do Celta de Vigo. O jogador, no entanto, pediu US$ 100 mil mensais e acabou descartado. Ainda tenta levar para o Morumbi o uruguaio Marcelo ?Pato? Sosa, capitão da seleção de seu país, mas o negócio não foi fechado - pelo menos até agora. Como as inscrições para a Libertadores terminam nesta terça-feira, o clube decidiu correr atrás da solução mais fácil. Anunciou, na tarde desta segunda, a contratação de Ramalho, volante do Atlético-PR, de 25 anos.A chegada do atleta frustra a expectativa de muitos conselheiros e torcedores, que aguardavam um reforço mais badalado. Como há carência no meio-de-campo da equipe, Cuca deu aval para a transação. Ramalho será apresentado na manhã desta terça-feira, mas não viaja com a delegação para a Argentina, onde a equipe enfrentará o Rosario, na quinta-feira, pelas oitavas-de-final da Copa Libertadores. Deverá ficar à disposição da comissão técnica a partir da próxima semana. ?Gosto muito de seu futebol", elogiou Cuca. "O Ramalho é polivalente, humilde, joga em várias posições."O volante, que teve boa passagem por São Caetano e Bahia, disputará vaga com Alexandre e Fábio Simplício. Alexandre é, por enquanto, o mais cotado para deixar o time. Ramalho não traz boas boas recordações ao torcedor são-paulino. Foi ele quem se desentendeu com Vélber na estréia do São Paulo no Campeonato Brasileiro. O episódio resultou na expulsão do são-paulino.Outra cara nova na lista para as fases seguintes da Libertadores será Aílton, que disputou o campeonato estadual pelo Paulista, de Jundiaí. Por falta de opções. A prioridade da diretoria era emprestar o meia para reintegrá-lo em 2005.Cuca, que se disse um pouco aborrecido com as críticas da imprensa ao futebol apresentado pelo São Paulo nas últimas semanas - com as quais não concorda -, ainda não definiu o time para pegar o Rosario. Adriano, que não agradou contra o Guarani, provavelmente voltará para a reserva. Vélber e Danilo, que entraram bem no segundo tempo, ganharam pontos com o treinador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.