Erico Leonan/SPFC
Erico Leonan/SPFC

São Paulo, Cruzeiro e Atlético-MG são denunciados pelo STJD

Clubes serão julgados nesta quinta-feira por incidentes na 38ª rodada do Brasileirão

Estadão Conteúdo

20 de dezembro de 2017 | 10h34

As últimas rodadas do Brasileirão continuam rendendo consequências no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). São Paulo, Cruzeiro, Atlético Mineiro, Bahia e Vitória sofreram denúncias e serão julgados nesta quinta-feira, na última sessão do ano no tribunal do futebol.

+ Sorteio nesta quarta definirá caminhos de brasileiros na Libertadores 2018

Clubes paulistas avançam no planejamento para 2018

São Paulo e Bahia foram denunciados por conta de episódios ocorridos no duelo entre as duas equipes, na rodada final do campeonato. O clube paulista pode levar multa por atrasar o início da partida disputada no Morumbi, no dia 3 de dezembro.

Além disso, jogadores dos dois times foram denunciados: Juninho Capixaba e Petros. Capixaba, do Bahia, foi expulso de campo após o apito final por dar um carrinho perigoso em Éder Militão. Petros também recebeu o cartão vermelho, por agredir o zagueiro Tiago.

Denunciado, Capixaba pode ser suspenso por um a seis jogos por praticar jogada violenta. Petros foi denunciado por agressão física e pode pegar suspensão de até 12 jogos.

No Cruzeiro, o meia Rafinha foi denunciado por desrespeitar a arbitragem no jogo contra o Botafogo, também na rodada final do Brasileirão. Após ser expulso de campo, o jogador ofendeu o árbitro com palavrões e xingamentos. Se punido, pode ser suspenso de um a seis jogos.

As denúncias no Atlético-MG atingem o próprio clube e o jogador Gustavo Blanco. O Atlético responderá pela queda de energia que paralisou a partida contra o Grêmio por 11 minutos, no Independência, na última rodada. O apagão aconteceu aos 38 minutos do segundo tempo. E pode render multa de até R$ 100 mil.

Já o volante Gustavo Blanco foi denunciado por jogada violenta em campo, por carrinho violento sobre adversário. O lance rendeu o cartão vermelho ao atleticano. No STJD, o jogador pode ser suspenso por até seis jogos.

No Vitória, vão a julgamento os jogadores Carlos Eduardo e Caíque e o técnico Vagner Mancini. O primeiro e Mancini foram denunciados por desrespeitar a arbitragem. Ambos foram expulsos. Caíque, por sua vez, foi denunciado por praticar ato desleal ou hostil, por conta de falta violenta sobre Vinícius Júnior, do Flamengo, também na rodada final.

Ele corre o risco de ser suspenso por até três partidas. Carlos Eduardo e Vagner Mancini podem levar gancho de até seis jogos.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.