São Paulo dá atenção à bola parada antes de clássico com Palmeiras

Após derrota na Copa do Brasil para o Bragantino, Muricy Ramalho realiza últimos testes, de olho na defesa, para clássico

Estadão Conteúdo

16 de agosto de 2014 | 15h10

Na véspera do clássico com o Palmeiras, o técnico Muricy Ramalho deu atenção especial às jogadas de bola parada neste sábado. O treinador do São Paulo está preocupado com os lances depois da decepção contra o Bragantino que valeu a eliminação da equipe na Copa do Brasil. Naquele jogo, na noite de quarta, o time paulista levou dois gols de escanteio.

Por essa razão, Muricy não aliviou no trabalho desta manhã, principalmente nas bolas defensivas. O treino teve levantamentos de escanteio na área, de cobranças de faltas, pela direita, pela esquerda e frontal. O goleiro Rogério Ceni foi o mais acionado nos lances após virar alvo de críticas por conta da atuação na quarta-feira.

Depois de corrigir o posicionamento na defesa, o treinador comandou uma atividade tática para melhorar o desempenho também do ataque. Em seguida, o treino foi finalizado com o tradicional rachão entre os jogadores.

Para o clássico deste domingo, Muricy terá os desfalques de Douglas, Antonio Carlos e Osvaldo, todos suspensos com três cartões amarelos. Além deles, Luis Fabiano e Rodrigo Caio seguem afastados por lesão. Entre os mais jovens, Lucão, Boschilia e Auro estão defendendo a seleção brasileira Sub-20 no Torneio de Cotif, na Espanha.

O duelo entre Palmeiras e São Paulo será disputado às 16 horas deste domingo, no Pacaembu, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Confira a lista de relacionados do São Paulo:

Goleiros: Rogério Ceni e Denis;

Laterais: Alvaro Pereira, Reinaldo e Luis Ricardo;

Zagueiros: Rafael Toloi, Paulo Miranda e Edson Silva;

Volantes: Souza, Denilson e Hudson;

Meias: Kaká, Paulo Henrique Ganso e Maicon;

Atacantes: Alexandre Pato, Alan Kardec, Ademilson e Ewandro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCMuricytreino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.