São Paulo decide romper com Ricardinho

A diretoria do São Paulo vai anunciar nesta segunda-feira, no dia da apresentação do técnico Cuca e dos novos contratados, que Ricardinho está fora do clube. Após reunião na noite de domingo, entre a cúpula tricolor e representantes do jogador, ficou acertada a rescisão do contrato, que ainda tinha dois anos de duração.O presidente Marcelo Portugal Gouvêa não quis confirmar a informação, mas a Agência Estado apurou que as duas partes entraram em acordo e não tinham mais interesse em manter o vínculo. O clube deverá pagar apenas o que deve ao jogador até o momento.O São Paulo não ficou satisfeito com o desempenho de Ricardinho desde que foi contratado, no segundo semestre de 2002. O clube tinha como objetivo livrar-se de seu alto salário, de cerca de R$ 160 mil por mês. Para levá-lo para o Morumbi, Marcelo Portugal Gouvêa pagou cerca de R$ 5 milhões ao Corinthians.O atleta também não estava feliz no São Paulo. Ele não conseguiu se ambientar e já tinha admitido a amigos que gostaria de mudar de ares. Ricardinho deixa o São Paulo sem nenhum título. O máximo que conseguiu foi chegar a uma final de Campeonato Paulista em 2003 e às quartas-de-final do Brasileiro de 2002.

Agencia Estado,

12 de janeiro de 2004 | 09h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.