São Paulo derrota Avaí em casa e encosta no Palmeiras

Pragmático, o São Paulo se impôs no Morumbi e fez o necessário para vencer o Avaí por 2 a 0 na noite deste sábado, pela 24.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com a vitória, o time do técnico Ricardo Gomes chegou a 43 pontos e manteve o terceiro lugar, apenas um ponto atrás do líder Palmeiras. No meio deles, o segundo colocado Internacional também soma 43 pontos, mas tem mais vitórias que o São Paulo.

TERCIO DAVID, Agencia Estado

12 de setembro de 2009 | 21h08

Apesar da proximidade dos líderes, Palmeiras e Inter ainda entram em campo pela 24.ª rodada neste domingo. Os palmeirenses encaram o Vitória em Salvador, enquanto o time gaúcho recebe o Cruzeiro em Porto Alegre.

Já o Avaí, que no começo do campeonato lutava para não ser rebaixado e depois encaixou uma sequência de 11 partidas invicto, permanece com 34 pontos, se afastando do G-4. Além disso, a derrota foi a terceira seguida do time catarinense.

Pela 25.ª rodada do Brasileirão, o São Paulo visita o Santo André, no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, no próximo dia 20. Na mesma data, o Avaí recebe o Barueri na Ressacada.

PRAGMATISMO - Tanto São Paulo quanto Avaí apostaram no pragmatismo para vencer. Enquanto o time paulista tocou a bola lateralmente em busca de espaço para atacar, a equipe catarinense se postou bem na zaga, apostando nos contra-ataques, principalmente pela direita.

Apesar de jogar mais à frente, o São Paulo não conseguiu impor pressão à zaga adversária, facilitando a vida do goleiro Eduardo Martini, que praticamente não trabalhou na primeira etapa.

Logo no começo do segundo tempo, o São Paulo desistiu de apenas tocar a bola e decidiu que queria abrir o placar. Ainda no primeiro minuto, Junior Cesar cruzou da direita, Borges desviou, Marlos não conseguiu dominar, mas acabou ajeitando para Dagoberto chutar forte no canto.

Mantendo o pragmatismo, o São Paulo ampliou. Fazendo uso do banco de reservas, a equipe do Morumbi chegou ao segundo gol com Hugo. Após entrar no lugar de Marlos, o meia aproveitou o cruzamento de Dagoberto, aos 39 minutos.

ARBITRAGEM - O Avaí poderia ter aberto o placar aos 37 do primeiro tempo, mas o árbitro marcou um impedimento duvidoso. Marquinhos bateu falta na área do São Paulo, Emerson cabeceou firme para a grande defesa de Rogério Ceni. Na sobra, Rafael botou para dentro, mas o gaúcho Leandro Pedro Vuaden anulou, alegando irregularidade no primeiro lance.

O São Paulo também teve do que reclamar. Logo após marcar o seu primeiro gol, o time do Morumbi poderia ter ampliado, após uma batida de falta de Jorge Wagner na área, que Marquinhos raspou contra o próprio gol. O árbitro, porém, anulou o lance e marcou impedimento inexistente de Borges, que nem tocou na bola.

Ficha Técnica:

São Paulo 2 x 0 Avaí

São Paulo - Rogério Ceni; Renato Silva, Miranda e Rodrigo; Jean, Arouca, Jorge Wagner, Marlos (Hugo) e Junior Cesar; Dagoberto (Zé Luis) e Borges (Washington). Técnico: Ricardo Gomes.

Avaí - Eduardo Martini; Rafael, Augusto e Émerson; Luís Ricardo (Fabinho Capixaba), Ferdinando, Léo Gago (Roberto), Marquinhos e Eltinho; Muriqui e Leonardo (Caio). Técnico: Silas.

Gols - Dagoberto, a um, e Hugo, aos 39 minutos do segundo tempo.

Cartão amarelo - Luís Ricardo (Avaí).

Árbitro - Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS).

Renda - R$ 727.097,50.

Público - 29.496 pagantes.

Local - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.