São Paulo derrota Inter nos pênaltis

Num jogo resumido a 15 minutos de emoção, o São Paulo venceu a Inter, nos pênaltis, por 3 a 2, hoje, em Limeira, após empate por 2 a 2 no tempo normal, e deixou escapar a chance de tornar-se líder do Campeonato Paulista. Com os dois pontos, o time chega a oito e iguala-se ao São Caetano, que neste domingo enfrenta o Mogi Mirim, na segunda colocação. A líder é a Portuguesa, que tem nove. Já a Inter somou seu primeiro ponto na competição. O próximo jogo do Tricolor pelo estadual será no domingo, às 16 horas, no Morumbi, contra o São Caetano. Na quarta-feira, a equipe enfrenta o Fluminense, às 21h40, em casa, na partida de ida das semifinais do Torneio Rio-São Paulo. O time da Inter entrou determinado a somar seu primeiro ponto na competição e criou quatro boas oportunidades, mas três delas pecaram na finalização. Em outra, Rogério espalmou para fora cabeçada de Edmílson. Passado o susto, o Tricolor começou a se organizar em campo. Aos 18, Carlos Miguel recebeu lançamento na corrida, entrou na área e foi derrubado. O árbitro Paulo César de Oliveira não marcou o pênalti. A partir daí, o jogo entrou em uma fase de marasmo. As equipes voltaram para o segundo tempo sem alterações. Logo aos 3, o zagueiro Galego foi expulso por entrada violenta em Belletti. Com um jogador a mais, o técnico Oswaldo Alvarez resolveu abrir mão do esquema 3-5-2. Ele tirou o zagueiro Rogério Pinheiro e o volante Carlos Miguel para as entradas de Cacá e Reginaldo Araújo, respectivamente. Mas a idéia de reforçar o ataque não durou muito. Três minutos depois o zagueiro Reginaldo foi expulso após falta desleal. Com isso, Vadão decidiu substituir o meia Julio Batista pelo zagueiro Jean. A violência continuou imperando e, aos 25, Émerson foi expulso depois de uma pancada forte em Gustavo Nery. Com mais espaço, o jogo ficou aberto. Aos 35, Renatinho dominou a bola na entrada da área e chutou. A bola tocou na mão do zagueiro Edmílson, mas o árbitro não marcou. Na seqüência, Alex Rossi disparou no contra-ataque e acertou a trave de Rogério. O prêmio do São Paulo veio nos últimos minutos. Aos 42, França tocou com categoria na saída de Nílson, abrindo o placar. Um minutos depois, Renatinho aproveitou rebote do goleiro e ampliou. Na comemoração, ele homenageou o filho, que nasceu hoje de manhã. A reação da Inter começou aos 45, com Lúcio, arrematando de dentro da área, e Luizinho Vieira, aos 50, cobrando falta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.