Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

São Paulo derrota Juventude por 3 a 1

O São Paulo conseguiu quebrar um jejum de quatro jogos sem vitória no Campeonato Brasileiro, ao derrotar o Juventude por 3 a 1, neste sábado à noite, no Morumbi, em jogo que deve ter marcado a despedida do meia Kaká do clube. No início da semana, a diretoria anunciará sua transferência para o Milan por US$ 11 milhões. O resultado pôs o time na briga pela liderança da competição. Chegou a 46 pontos, apenas 2 a menos que Cruzeiro e Santos. A equipe enfrenta, no sábado, o Criciúma, no interior paulista, e pode até assumir a primeira colocação. Mas provavelmente não terá Kaká e Luís Fabiano, que continua cumprindo suspensão. Os novatos seguirão vestindo a camisa titular. A garotada, sempre que exigida, vem fazendo bom papel. E neste sábado não decepcionou. A dupla de ataque, formada por Kleber e Diego Tardelli, teve ótimo desempenho. Kleber não chegou a brilhar como na goleada sobre o Grêmio por 4 a 0, pela Copa Sul-Americana, mas mostrou muita força de vontade. Diego, oportunista, fez dois gols. ?Os gols tiveram um gostinho especial para mim?, disse Diego, que ainda não havia marcado no Morumbi. O São Paulo vinha tendo grande dificuldade em seu estádio. Havia perdido os últimos dois jogos, contra Ponte Preta e Internacional, e precisava da reabilitação. O começo da partida, porém, não foi dos mais animadores. A equipe, como em ocasiões anteriores, não era capaz de passar pela retranca adversária. Quando a situação poderia começar a se complicar ? pois o primeiro tempo estava acabando ?, o volante Carlos Alberto acertou belo chute de fora da área e abriu o placar. ?A vitória foi importante, não estávamos conseguindo vencer no Morumbi?, afirmou Carlos Alberto, que fez o primeiro gol com a camisa tricolor. Com o placar em desvantagem, o Juventude diminuiu a marcação e facilitou a vida dos paulistas, que ampliaram o marcador para 2 a 0 ainda antes do intervalo, com Diego. O mesmo Diego garantiu os três pontos no início do segundo tempo, ao aproveitar rebote do goleiro Maurício. O técnico Roberto Rojas ainda se deu ao luxo de tirar Kaká para pôr Marco Antônio. O meia saiu sem receber aplausos. Teve atuação apenas regular. Neste sábado, o site oficial do Milan pôs no ar declarações do jogador dadas ao jornal Gazzetta dello Sport, no qual dizia estar otimista no desfecho das negociações. Kaká deverá receber US$ 1,6 milhão por ano de contrato.

Agencia Estado,

09 de agosto de 2003 | 20h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.