São Paulo derrota Mirassol e retorna ao G-4 do Paulistão

Jorge Wagner e Borges marcam os gols do time tricolor; atacante Adriano joga, mas passa em branco

André Rigue, estadao.com.br

02 de março de 2008 | 20h05

O São Paulo se recuperou no Campeonato Paulista ao derrotar neste domingo o Mirassol, no Estádio José Maria de Campos Maia, por 2 a 1, em duelo válido pela 12.ª rodada. O resultado, além de deixar o time entre os quatro primeiros da competição, serviu para abafar a semana turbulenta do clube, agitada por Adriano - na sexta-feira, o atacante chegou atrasado ao treino, interrompeu um tratamento físico e ainda ameaçou "arrebentar" um fotógrafo.  Veja também: Classificação Calendário / Resultados  Bate-pronto: Chora, chorão! Rogério Ceni defende 'esforço' de Adriano dentro de campo Apesar de focar a atenção na Copa Libertadores (nesta quarta-feira o clube enfrenta o Audax Italiano, do Chile, no Morumbi) e não contar com jogadores importantes, como Richarlyson, o técnico Muricy Ramalho conseguiu montar um sistema eficiente de marcação, que barrou as articulações do Mirassol e permitiu ao time criar rápidos contra-ataques. Contra-ataques que tinham como base encontrar Adriano, que no sábado pediu desculpas pelos problemas no treinamento, criticou a imprensa e disse que continuava a ser 'o Imperador'. No entanto, o jogador mais uma vez teve uma apresentação apagada. Apesar do porte físico, o atacante foi presa fácil para a marcação do Mirassol e quase não conseguiu concluir ao gol. Adriano aproveitou a noite de domingo para "assistir" aos companheiros. Mirassol1Alexandre Fávaro; Bruno Aguiar, Júlio César, André Turrato e Fabinho Capixaba; Jefferson, Sandro Silva (Fabinho Pernambucano), Luciano Sorriso e Adriano Spadoto (Marcinho); Xuxa e Anderson Lobão     (Léo Mineiro)Técnico: Luís Carlos MartinsSão Paulo2Rogério Ceni; Juninho    , André Dias e Miranda    ; Joilson, Hernanes, Zé Luís, Jorge Wagner e Júnior    ; Borges e AdrianoTécnico: Muricy RamalhoGols: Jorge Wagner, aos 41 minutos do primeiro tempo; e Borges, aos 8, e Fabinho Capixaba, aos 46 minutos do segundo tempoÁrbitro: Marcelo Ap. Ribeiro de SouzaEstádio: José Maria de Campos Maia, em Mirassol (SP)O primeiro a dar espetáculo ao Imperador e, ao mesmo tempo, dar segurança aos torcedores foi o goleiro Rogério Ceni. Aos 35 minutos do primeiro tempo, o Mirassol teve uma boa chance para marcar. Xuxa cobrou falta e levantou a bola na área. O atacante Anderson Lobão deu um suave desvio na bola, que só não entrou devido à elasticidade de Rogério. Além da habilidade de seu goleiro, o São Paulo também contou com a sorte. Aos 41 minutos, Jorge Wagner, em cobrança de falta, levantou despretensiosamente na área do Mirassol. A bola fez uma curva, bateu no chão, passou por todos na pequena área e balançou as redes do goleiro Alexandre Fávaro, que parecia não acreditar no que havia acontecido. E Adriano não viu apenas seus companheiros brilharem no primeiro tempo. Na etapa complementar, o São Paulo chegou ao segundo gol logo aos 8 minutos. O atacante Borges recebeu passe na entrada da área, gingou o corpo e bateu rasteiro. A bola quicou e entrou no canto do goleiro Favaro. O gol de Borges diminuiu o ânimo do Mirassol, que mesmo assim conseguiu marcar seu gol de honra. Aos 46 minutos, o jogador Fabinho Capixaba bateu forte, de fora da área, e acertou o canto esquerdo de Ceni, para a festa dos torcedores que compareceram em bom número ao estádio. Com a vitória, o time tricolor foi para 23 pontos, se igualando a Grêmio Barueri e Ponte Preta - o clube, no entanto, perde no número de vitórias (7 contra 6). Pelo Paulistão, o São Paulo, agora com 63,88% de aproveitamento, volta a campo no próximo sábado, para enfrentar a Portuguesa, em clássico que acontecerá no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FCMirassolPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.