Jarbas Oliveira/Estadão
Jarbas Oliveira/Estadão

São Paulo derrota o Ceará e se classifica na Copa do Brasil

Vitória por 3 a 0 em Fortaleza garante time nas quartas do torneio

Gonçalo Junior, O Estado de S. Paulo

26 Agosto 2015 | 21h30

O São Paulo não foi brilhante, mas conseguiu impor sua qualidade técnica para se classificar à próxima fase da Copa do Brasil. Com um jogador a mais desde os 40 minutos do primeiro tempo, o time do Morumbi venceu o Ceará por 3 a 0 e cumpriu sua obrigação (na ida, havia perdido por 2 a 1). Mesmo diante do vice-lanterna da Série B, o time teve dificuldades. Além da vaga, interrompeu a série de três derrotas seguidas.

O rodízio de atletas foi mantido no São Paulo, mas, dessa vez, por questões puramente médicas. Lucão e Luis Fabiano, lesionados, foram trocados por Rodrigo Caio e Guisao. O técnico Juan Carlos Osorio foi coerente e manteve o que considerou positivo no primeiro jogo. Carlinhos continuou espetado na direita, como ponta, e Thiago Mendes foi o primeiro volante, com a função de proteger os dois zagueiros.

Nos jogos de Osorio, é importante traçar esse panorama tático, porque o colombiano vira o time de cabeça para baixo de um jogo para o outro. Dessa vez, não. O desenho tático foi exatamente o mesmo do jogo do Morumbi, quase como uma continuação. O Ceará abriu mão da posse de bola para contra-atacar, escorado na vantagem de 2 a 1.

Vale lembrar que a escalação também era praticamente a mesma do jogo de ida, ou seja, o Ceará estava com o time reserva, pois continua mais preocupado em se manter na Série B do Campeonato Brasileiro - a equipe é a vice-lanterna. Eram todos os jogadores atrás da linha da bola à espera de um contra-ataque. Ele veio aos 26. Fabinho chegou na cara de Rogério Ceni, mas chutou fraco. Foi a melhor chance dos cearenses no primeiro tempo.

Os problemas do São Paulo também deixaram uma sensação de déjà vu. A equipe tinha uma enorme lentidão para se livrar da marcação e finalizava pouco. Sempre com um zagueiro pendurado em seu cangote, Ganso não criava nada. Aos 20 da etapa inicial, o time começou a cruzar bolas na área.

Essa busca pelo gol era nervosa e conflituosa. Jogo pilhado, cheio de discussões. Esse foi o pecado do Ceará no jogo: errar a medida da garra e da vontade e transformá-las em jogadas violentas. No final do primeiro tempo, Wellington Carvalho foi expulso. A maré virou totalmente a favor do time paulista quando Carlinhos foi derrubado por Sanchez. Depois de 45 minutos, finalmente o jogador conseguiu jogar pelo lado. Rogério Ceni abriu o placar.

No segundo tempo, a expulsão do zagueiro fez com que o São Paulo subisse mais um degrau na partida. A distância técnica entre as equipes se tornou também numérica. O dique cearense mostrou suas infiltrações no começo do segundo tempo. Thiago Mendes teve espaço para chutar e soltou uma bomba rasteira e colocada que deu a vantagem de que o time precisava no placar: 2 a 0.

Aí, Osorio mostrou que também sabe fechar a casinha. Colocou Hudson e Wesley e abriu mão de sua famosa ofensividade. O jogo, no entanto, continuou perigoso para o São Paulo. Zagueiros sempre adiantados e expostos. Prova dessa instabilidade foi a bola na trave que Rogério sofreu após linda cobrança de falta de Fabinho.

Foi Alexandre Pato, o melhor jogador da era Osorio, que definiu a classificação. Após boa jogada de Bruno, ele chutou de primeira e deu uma pausa na crise que tomava conta do Morumbi.

CEARÁ 0 x 3 SÃO PAULO

GOLS - Ceni, aos 45 do 1º T, Thiago Mendes, aos 10 e Pato, aos 30 do 2º T

CEARÁ - Luís Carlos; Gilvan (Sandro), Charles e Wellington Carvalho; Tiago Cametá, Carlão, João Marcos, Wescley (Julio Cesar) e Sanchez; Fabinho e Siloé.  Técnico: Marcelo Cabo

SÃO PAULO - Ceni; Bruno, Rodrigo Caio, Luiz Eduardo e Reinaldo (Matheus); Thiago Mendes, Michel Bastos (Wesley), Carlinhos e Ganso; Wilder (Hudson) e Alexandre Pato. Técnico: Juan Carlos Osorio

ÁRBITRO - Pablo dos Santos Alves (PB)

CARTÕES AMARELOS - Tiago Cametá, Carlão, Siloé, Thiago Mendes, 

Michel Bastos, Carlão, Reinaldo, João Marcos, Siloé

CARTÃO VERMELHO - Wellington Carvalho

LOCAL - Castelão (CE) 

RENDA E PÚBLICO - Não divulgados


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.