São Paulo desiste de trazer Sávio

"Neste momento não existe nenhumanegociação em andamento para contratar qualquer jogador. Com relação ao Sávio, houve apenas uma consulta. Como o salário que ele ganha no Real Madrid é inviável para nós, o assunto está encerrado." A declaração é de Marco Aurélio Cunha, superintendente de Futebol do São Paulo, e acaba com mais um sonho do torcedor são-paulino: o de ver o ex-atacante do Flamengo com a camisa do clube no Campeonato Brasileiro. Sávio, que ganha US$ 100 mil de salário no Real, já iniciou a pré-temporada com o clube espanhol na Áustria. Outro sonho, o de ter o meia corintiano Ricardinho no Morumbi, foi definitivamente enterrado por Márcio Aranha, vice-presidente do clube. Alguns dirigentes são-paulinos fizeram circular a notícia de que Márcio Aranha e um grupo de empresários iriam depositar os R$ 2 milhões da multa rescisória do jogador e repassá-lo ao clube. Procurado pela Agência Estado, Márcio Aranha desmentiu a informação. "A possibilidade de reunir um grupo de empresários para comprar os direitos federativos do Ricardinho foi discutida antes de o São Paulo tentar iniciar a negociação com o Alberto Dualib. Como o negócio não progrediu, esquecemos a idéia. Afinal, o Ricardinho não quer romper com o Corinthians. Aceitamos a vontade do jogador", avisou o dirigente. Aranha, um dos articuladores da eleição de Marcelo Portugal Gouvêa para a presidência do clube, não esconde seu aborrecimento com a nova gestão do clube. "Nestes três meses que estamos no poder fizemos muito pouco. Temos de reconhecer isso. O time foi eliminado da Copa dos Campeões e a única boa contratação que fizemos até agora foi a volta do Luís Fabiano. Houve muitos erros no passado, que não podem ser repetidos agora", avisa Aranha, que era contra a contratação do zagueiro argentino Ameli. O interesse pelo meia Fernando Diniz, do Fluminense - indicado pelo técnico Oswaldo de Oliveira - é bombardeado por Márcio Aranha. "Fernando Diniz não é solução. Se é para trazê-lo, é melhor ficar com o que temos", diz. Percebendo que pode ficar sem um meia, de preferência canhoto e habilidoso, Oswaldo Oliveira iniciou campanha pela permanência de Souza. "Se depender do aspecto técnico, o Souza fica no São Paulo", disse o trenador. Mas Souza vai ser dispensado. "Esgotou o prazo do Souza no São Paulo. O dinheiro da renovação de seu contrato será investido na contratação de outro jogador", avisa Marco Aurélio Cunha. O contrato de Souza termina quinta-feira. O jogador avisa que tem propostas de clubes brasileiros. Um dos interessados é o Fluminense. Sábado, o time faz um jogo amistoso com o Toluca, do México, às 15h30, no estádio do Morumbi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.