Paulo Favero/Estadão
Paulo Favero/Estadão

São Paulo destaca preparação psicológica após vitória no clássico

Jogadores já entraram em campo com uma energia 'diferente'

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

23 de abril de 2015 | 10h33

Uma palestra motivacional com uma psicóloga, seguida por conversa com o técnico interino e depois uma reunião somente dos jogadores. A preparação final do São Paulo para enfrentar o Corinthians, nesta quarta-feira, ficou menos dentro de campo e mais na tentativa de obter autoconfiança para bater um rival que parecia imbatível. O treinador Milton Cruz e os jogadores destacaram que a equipe já entrou em campo com uma energia diferente.

A obrigação de fazer o resultado para evitar a queda precoce na fase de grupos colocava sob pressão uma equipe que ainda não tinha vencido clássicos em 2015. "Você conhece o time pela hora da reza. Pela energia você vê que não tem jeito de perder, e dava para ver que o time ia dar o máximo para conseguir uma vitória", destacou Milton Cruz. Até mesmo o atacante Alexandre Pato e outros jogadores que não estavam relacionados fizeram questão de ir para o estádio e participar.

Depois da vitória por 2 a 0 no Morumbi os jogadores destacaram a atitude do time e reconheceram a importância do trabalho motivacional. "A equipe está de parabéns pela entrega. Tem que ter mais esse tipo de palestra. Em todo o jogo vai acabar incentivando muito", disse o volante Denilson. "Entramos com uma intensidade muito alta. Teve a expulsão do Sheik, que é óbvio facilita um pouco, e depois controlamos o jogo. Tocamos a bola e gastamos o tempo", elogiou o volante Souza.

O goleiro e capitão Rogério Ceni falou durante alguns minutos do quanto está perto de se aposentar e pediu ajuda ao grupo para que buscasse a vitória e assim, adiasse o fim da participação dele no torneio continental. "Todos sabemos que está próximo o encerramento da carreira dele. E ele expôs esse sentimento para todo o grupo. Foi importante ele nos passar o que estava sentindo", disse Souza.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa LibertadoresSão Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.