Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

São Paulo domina clássico e bate o Santos com gol de Diego Souza

Equipe tricolor mantém invencibilidade no Campeonato Brasileiro e artilheiro do time na temporada marca seu sexto gol

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2018 | 17h58

Buscando estabilidade na temporada, o São Paulo deu ao seu torcedor mais um motivo para acreditar que o time pode estar no rumo certo. Neste domingo, venceu o Santos por 1 a 0 com uma atuação agressiva e segura, chegou a nove jogos sem perder e segue como o único time invicto do Campeonato Brasileiro após seis jogos.

+ AO VIVO: Veja como foi o jogo, lance a lance

+ Confira a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro

O triunfo em casa veio na insistência - muito mais do que na técnica. A julgar pelo domínio tricolor durante todo o jogo, a sensação ao fim da partida era de que o placar da vitória poderia ter sido maior. Autor do gol, Diego Souza perdeu pelo menos duas grandes oportunidades.  

Resultado bom para a moral do time, que vinha de sucessivos tropeços diante dos principais rivais paulistas - tinha vencido apenas o Corinthians na ida da semifinal estadual, também por 1 a 0. Diante do Santos, o São Paulo ainda deu troco pela derrota também por um gol na 1ª fase do Paulista, única derrota em casa na temporada.

O domínio tricolor foi perceptível desde o início de jogo. Ainda que o primeiro tempo tenha sido marcado pelas chances desperdiçadas, os mandantes rapidamente se impuseram e dominaram os rivais do litoral. Mas não tinham sucesso nas finalizações. Diego Souza, já no primeiro minuto de jogo, recebeu livre de Marcos Guilherme na área, mas a bola saiu à direita de Vanderlei. Militão, de cabeça após cobrança de escanteio, subiu sozinho e desmarcado, mas também errou o gol.

A melhor chance foi de Reinaldo. O lateral recebeu de Jucilei e, perto da entrada da área, pela esquerda, mandou um bomba que raspou na trave do goleiro santista. Também de fora da área, Nenê acertou o travessão. 

O Santos mal conseguia jogar. Envolvido pelos passes rápidos do meio-campo tricolor, também não conseguia escapar da marcação, além de abrir "buracos" no setor defensivo. 

A segunda parte do duelo começou também com domínio tricolor. Na pressão, o São Paulo teve chances de movimentar o placar com Marcos Guilherme e Anderson Martins, mas faltava pontaria. O gol saiu de jogada de Everton, apagado na partida até então. Ele cruzou na área e Diego Souza, de cabeça, deixou os mandantes na vantagem.

+ Vitória em 'jogo-chave' após empates aumenta confiança no São Paulo, avalia Sidão

+ Aguirre celebra atuação do São Paulo, mas contém empolgação por invencibilidade

O gol fez o São Paulo diminuir a intensidade em campo. Valorizou a posse de bola e apostou nos contra-ataques. Mas o Santos não conseguia avançar para o setor ofensivo. Na melhor chance de empate, Yuri Alberto recebeu de Gabriel, ganhou dividida com Sidão, mas ficou sem ângulo para acertar o gol.

Os três pontos fazem o São Paulo subir na tabela e chegar aos 10. No próximo domingo, o time viaja a Belo Horizonte para enfrentar o América-MG no Estádio Independência pela 7ª rodada do Nacional. Já o Santos, continua com seis pontos e joga também no domingo que vem contra o Cruzeiro no Pacaembu. Antes disso, tem compromisso pela Libertadores, contra o Real Garcilaso na quinta-feira.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 x 0 SANTOS

SÃO PAULO: Sidão; Militão, Anderson Martins, Bruno Alves e Reinaldo (Edimar); Jucilei, Hudson e Nenê; Everton (Liziero), Marcos Guilherme e Diego Souza (Tréllez). Técnico: Diego Aguirre.

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Alison (Jean Mota), Renato e Vitor Bueno (Yuri Alberto); Eduardo Sasha (Copete), Rodrygo e Gabriel. Técnico: Jair Ventura.

GOL: Diego Souza, aos 10' do 2º tempo.

AMARELOS: Hudson, Yuri Alberto, Reinaldo, Anderson Martins e Militão.

VERMELHO: Anderson Martins.

ÁRBITRO:  Braulio da Silva Machado (SC)

PÚBLICO: 40.465  

RENDA: R$ 954.725,00

LOCAL: Estádio do Morumbi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.