Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

São Paulo e Alexandre Pato acertam rescisão de contrato; atacante está na mira do Inter

Vínculo era válido até o fim de 2022, mas atacante não vinha sendo utilizado pelo técnico Fernando Diniz e tinha salário de R$ 700 mil por mês

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

19 de agosto de 2020 | 19h04

São Paulo e Alexandre Pato acertaram nesta quarta-feira a rescisão do contrato, que era válido até o fim de 2022. O jogador não vinha sendo aproveitado pelo técnico Fernando Diniz e está na mira do Internacional, que busca um atacante após perder Guerrero, machucado. Para rescindir com o São Paulo, Alexandre Pato vai abrir mão dos valores que deveria receber até o fim do vínculo e luvas que estavam atrasadas. Tudo isso gira em torno de R$ 35 milhões.

Pato foi contratado em março de 2019. Ele próprio pagou 2,5 milhões de euros (R$ 11 milhões na época) para rescindir com o Tianjin Tianhai, da China, com acordo de ser ressarcido. O São Paulo pagou 300 mil euros (R$ 1,3 milhão) em 2019 e teria de bancar mais 2,2 milhões de euros (R$ 9,7 milhões) parcelados em três vezes, de 2020 até o fim do contrato. Em relação aos salários, Pato passou a ganhar cerca de R$ 700 mil por mês neste ano, contando CLT, direitos de imagem e luvas. Em 2019, ele recebeu R$ 200 mil por mês.

Aos 30 anos, Pato já se despediu dos companheiros no CT da Barra Funda. Com a rescisão, a tendência é de que ele acerte com o Internacional. As partes já conversam e o clube colorado tem pressa para definir a contratação porque Guerrero sofreu lesão grave no joelho direito e só voltará a jogar em 2021.

Em 2020, Pato marcou quatro gols em 13 jogos. Nas duas passagens do atacante pelo São Paulo, foram 47 gols em 136 partidas. Ele não estava mais nos planos de Diniz e o clube não consegue mais bancar salário altos de jogadores que não serão utilizados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.