Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

São Paulo e Atlético querem taça e vaga

O título mais importante da história. É isso o que representa a final da Copa Libertadores para São Paulo e Atlético Paranaense, que se enfrentam às 21h45, no Estádio do Morumbi. Na primeira decisão brasileira do torneio continental, os paulistas tentam a terceira conquista - venceu em 1992 e 1993 -, enquanto os paranaenses buscam o primeiro triunfo. O objetivo, porém, é bem maior: o campeão da América terá vaga garantida no Mundial de Clubes da Fifa, que ocorre de 11 a 18 de dezembro, no Japão, que reunirá todos os vencedores continentais. "Não é apenas um título que está em jogo, ser campeão da Libertadores valoriza a carreira de qualquer profissional", comentou Paulo Autuori, técnico do São Paulo - ele mesmo, ganhador do torneio em 1997, pelo Cruzeiro.Como o primeiro duelo, em Porto Alegre, terminou empatado por 1 a 1, se a igualdade persistir, haverá prorrogação de 30 minutos (dois tempos de 15). Se ainda não houver vencedor, o campeão será conhecido na cobrança de pênaltis. As escalações das equipes não devem mudar, em relação ao primeiro confronto - o São Paulo atuará com três zagueiros, e no Atlético a dúvida está entre Fernandinho ou Evandro.CONSAGRAÇÃO - A decisão é especial para a carreira do goleiro Rogério Ceni . Aos 32 anos, o capitão do São Paulo está perto de se tornar o jogador que mais defendeu o clube - tem 614 jogos -, fez 52 gols na carreira, mas sabe que a consagração definitiva virá com a conquista da Libertadores. "Para mim, esse título é mais importante do que a Copa do Mundo", afirma. "Foi o São Paulo que me deu a chance de chegar à seleção, tudo o que ganhar pelo meu clube será mais importante."Rogério tenta, mas não esconde que a obsessão dos torcedores pela Libertadores influencia os jogadores. "É uma mística impressionante", opina. "Graças às primeiras conquistas do São Paulo, os brasileiros perceberam a importância desse título, que pode projetar a imagem dos nossos clubes para todo o mundo", comenta o goleiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.