Alex Silva/Estadão Conteúdo
Alex Silva/Estadão Conteúdo

São Paulo e Corinthians ficam no empate em jogo eletrizante

Cássio e Rogério Ceni foram decisivos para o placar de 1 a 1

CIRO CAMPOS, O ESTADO DE S. PAULO

09 de agosto de 2015 | 18h09

São Paulo e Corinthians fizeram um confronto de estilos diferentes de futebol no Morumbi. O ofensivo time da casa esbarrou na melhor defesa do Campeonato Brasileiro e o time de Tite tem mais a comemorar pelo empate de 1 a 1.

Além de ter acabado com um a menos e passado sufoco, o Corinthians escapou de ter um pênalti discutível marcado em mão de Uendel no fim do jogo.

O quente domingo de dia dos pais teve um jogo eletrizante, dos melhores do campeonato até aqui. Cada time cumpriu à risca cartilha esperada. O São Paulo foi intenso e martelou a defesa menos vazada da competição, enquanto o Corinthians se manteve paciente e à espera de uma brecha para dar um golpe certeiro.

O resultado do primeiro tempo se mostrou um paradoxo em termos de merecimento, mas foi um reflexo sincero da campanha das equipes. O Corinthians fez 1 a 0 na única chance clara de gol e se segurou na defesa e em três bolas na trave.

O São Paulo do desperdício de finalizações e de erros cruciais na defesa, como na derrota para o Atlético-MG, estava desorganizado na retaguarda quando Uendel driblou Rafael Toloi e serviu para Luciano fazer o gol, aos 21 minutos.

O Corinthians da eficiência e da defesa arrumada penou. Três bolas na trave, um gol anulado e boas participações de Cássio seguraram a vantagem até o intervalo.

A partir de então, o jogo ficou mais movimentado. O empate do São Paulo, com Luis Fabiano, veio logo aos dois minutos. Isso deixou o placar mais justo e também motivou as duas equipes a se exporem  ao ataque.

Antes sumido, Jadson passou a incomodar. Luis Fabiano continuou provocando os corintianos e a entrada de Breno levantou a torcida. O zagueiro não jogava há quatro anos e ficou  dois anos e meio na Alemanha por atear fogo à própria casa.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rafael Toloi, Lucão e Luiz Eduardo; Bruno (Auro), Hudson, Michel Bastos, Ganso e Carlinhos (Wesley); Centurión e Luis Fabiano

Técnico: Juan Carlos Osorio

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Gil, Felipe e Uendel; Bruno Henrique, Elias, Renato Augusto e Jadson (Edu Dracena); Luciano (Danilo) e Malcom (Rildo)

Técnico: Tite

GOLS: Luciano, aos 21 do 1º T; Luis Fabiano, aos 2 do 2ºT

CARTÕES AMARELOS: Carlinhos, Wesley, Felipe, Luiz Eduardo, Hudson, Fagner

CARTÕES VERMELHOS: Felipe

RENDA: R$ 891.724,00

PÚBLICO: 31.384 pagantes

JUIZ: Leandro Pedro Vuaden (RS)

LOCAL: Morumbi, em São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.