Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

São Paulo e Corinthians perdem muitas chances e empatam sem gols no Morumbi

Clássico pelo Campeonato Paulista fica marcado pelos erros de finalizações, principalmente em tentativas de Pato e Boselli

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

15 de fevereiro de 2020 | 20h58

Um festival de passes errados e chances perdidas levaram o clássico deste sábado, no Morumbi, terminar sem gols. São Paulo e Corinthians não saíram do empate por 0 a 0 pelo Campeonato Paulista e não conseguem se recuperar dos resultados ruins nos últimos jogos. Os vilões da partida foram Pato e Boselli, autores das principais chances desperdiçadas no clássico.

Pressionado pela queda na quarta-feira na fase prévia da Libertadores, o Corinthians escutou os gritos de "eliminado" da torcida do São Paulo durante grande parte do jogo. O clássico entre um time em busca de recuperação e o outro atrás de explorar o mau momento do rival ficou marcado por uma interrupção logo no início. Após gritos homofóbicos direcionados ao goleiro Cássio, o árbitro reuniu os jogadores e conversou com os auxiliares. Pouco depois o sistema de som do estádio avisou o público para não repetir a conduta.

Precavido, o Corinthians demorou a se arriscar em campo. O time se organizou em um rígido 4-4-2 e passou a maior parte do primeiro tempo acuado. O São Paulo chegava com força pelo lado direito em jogadas velozes e perdeu várias chances por falta de capricho nas finalizações. O time demonstrava pressa na hora de definir. Apesar do domínio, quem levou mais perigo foi o rival.

O Corinthians só incomodou a defesa adversária nos minutos finais do primeiro tempo. O São Paulo errou demais na saída de bola e se expôs ao perigo. O argentino Boselli teve duas chances claríssimas. Em uma ele finalizou livre de cabeça para fora. Na outra, o atacante passou pelo goleiro, mas concluiu sem força e Tiago Volpi evitou o gol em cima da linha.

O segundo tempo começou movimentado, especialmente porque o São Paulo procurou responder aos ataques corintianos. Mas esbarrou em uma incrível falta de pontaria. O time teve duas chances excelentes no início da etapa final, uma com Reinaldo e outra melhor ainda com Pato. Os dois falharam. Com pouca posse de bola, o Corinthians colocou o meia Pedrinho para dar mais velocidade ao time.

A metade final do segundo tempo foi de muitos erros de passes. Os times tinham dificuldade para se aproximar do gol e pareciam não saber o que fazer com a bola quando se aproximavam da área. A exemplo do primeiro tempo, o São Paulo diminuiu o ritmo e a torcida só se manifestou diante das substituições feitas pelo técnico. Ao tirar Pablo, Fernando Diniz ouviu gritos de "burro".

A bronca só não aumentou porque Volpi evitou um belo gol de falta de Luan aos 43 minutos do segundo tempo. O São Paulo quase chegou ao gol pouco depois em um chute de Bruno Alves defendido de forma espetacular por Cássio. Logo depois a partida terminou, com o Corinthians satisfeito por evitar a derrota e o time do Morumbi inconformado por um possível pênalti não marcado de Camacho em Igor Gomes. Com o resultado, o São Paulo acumula três jogos sem vencer no Paulista e o Corinthians, agora tem duas rodadas sem vitória.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0 X 0 CORINTHIANS

SÃO PAULO: Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo, Tchê Tchê, Daniel Alves e Hernanes (Igor Gomes); Vitor Bueno, Pato (Liziero) e Pablo (Toró). Técnico: Fernando Diniz.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pedro Henrique (Mendez), Gil e Lucas Piton; Camacho, Cantillo, Luan e Yony González (Everaldo); Vágner Love (Pedrinho) e Boselli. Técnico: Tiago Nunes.

Juiz: Douglas Marques das Flores

Cartões amarelos: Vitor Bueno, Daniel Alves, Cássio, Reinaldo

Público: 44.208 torcedores

Renda: R$ 2.006.260,83

Local: Morumbi, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.