São Paulo e Flu estudam troca-troca

O São Paulo deve anunciar amanhã, ou no mais tardar segunda-feira, a contratação do zagueiro Régis. Mesmo com o jogador não conseguindo o passe livre que requisitava na Justiça do Trabalho, alegando não estar recebendo salários no clube carioca, a negociação está próxima de um desfecho amigável. Só que agora, o clube paulista teria de ceder o também zagueiro Wilson ao Fluminense. Hoje, o advogado do Fluminense, Marcos Doniti, informou que a liminar pedida pelo Régis não foi concedida pela juíza da 66ª Vara de Trabalho do Rio, Sônia Braga, por falta de requisitos legais. A liminar foi negada tendo por base o artigo 273 do código civil. O clube está devendo dois meses de salários, porque pagou o mês de abril na quarta-feira (maio e junho devem ser quitados até o dia 6). Com isso, ele ainda está vinculado ao Fluminense, que o espera sábado para os treinamentos. O diretor de Futebol do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, afirmou que o São Paulo "de forma nenhuma" vai pagar a multa rescisória para contar com o jogador, mas alega ter gostado da proposta do clube carioca de fazer a simples troca entre jogadores, sem envolver valores. O único empecilho seria Wilson não querer se tranferir para o Rio. "Vou conversar com o jogador hoje e se ele concordar, o negócio será fechado." Desfalcado - Amanhã, às 9 horas, no Centro de Treinamento da Barra Funda, o São Paulo faz amistoso contra a equipe do Juventus, onde o técnico Oswaldo de Oliveira não contará com os seus estrangeiros. O zagueiro Amelli, recém-contratado do Inter-RS, e o volante Maldonado, contundidos, ambos na coxa, serão poupados. O lateral-esquerdo Gustavo Nery atuará improvisado como terceiro zagueiro.

Agencia Estado,

02 Agosto 2002 | 18h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.