São Paulo e Palmeiras decidem seu destino na Libertadores

O Morumbi deve receber seu maior público do ano para o jogo desta quarta-feira, às 21h45, entre São Paulo e Palmeiras, que define um dos classificados para as quartas-de-final da Libertadores. Por vários motivos, o time da casa chega como favorito. Depois do empate por 1 a 1 no Palestra Itália, na semana passada, basta ao São Paulo um empate por 0 a 0 - e há três partidas o time não leva gols em seu estádio. O retrospecto histórico também está do lado do São Paulo, que nunca perdeu um clássico sequer para o Palmeiras em jogos pela Libertadores: são cinco vitórias e dois empates em sete partidas. Em 1994 e no ano passado, o time do Morumbi despachou o rival justamente nas oitavas-de-final. Além disso, o time chega embalado pela boa campanha no Brasileiro, em que é o quarto colocado, com seis pontos, um a menos que o líder Santos. O rival, enquanto isso, perdeu seus três jogos na competição, o último deles no domingo, 2 a 1 para o Santos, em casa e de virada. O técnico Muricy Ramalho deve fazer apenas uma alteração em relação à equipe que iniciou a partida da última quarta-feira: Leandro, com boas atuações, deve ganhar um lugar no ataque, ao lado de Aloísio, no lugar de Thiago, que não vinha agradando e ainda sofreu uma contusão. No Palmeiras, o momento é de transição. O técnico interino Marcelo Vilar deve deixar o cargo se o time for eliminado na Libertadores - mesmo se conseguir a classificação, pode ser substituído. Sem opções, manterá Gamarra na zaga, apesar das críticas pelas falhas nos últimos jogos, e pode promover a volta de Lúcio, que não joga há três semanas e havia pedido para ser negociado. Outros jogos Mais duas vagas nas quartas-de-final serão decididas nesta quarta-feira. Em Porto Alegre, às 21h45, o Internacional recebe o Nacional, no Beira-Rio, em situação bem tranqüila: como venceu por 2 a 1 o jogo de ida, em Montevidéu, se classifica para enfrentar a LDU, que assegurou sua vaga na terça-feira, com um empate ou mesmo uma derrota por 1 a 0. O técnico Abel Braga poupou vários titulares no fim de semana, diante do Flamengo, pelo Brasileiro, e deve lançar mão do time completo, embora não possa contar com o atacante Rentería e o zagueiro Ediglê, ambos expulsos na primeira partida. Em Buenos Aires, o Vélez Sarsfield recebe o Newell´s Old Boys, às 19h15 (horário de Brasília), em condições ainda mais confortáveis: como venceu por 4 a 2 no jogo de ida, em Rosario, se classifica mesmo se perder por até dois gols de diferença - desde que por 2 a 0 ou 3 a 1.

Agencia Estado,

03 Maio 2006 | 08h51

Mais conteúdo sobre:
libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.