São Paulo e Palmeiras empatam sem gols no Morumbi

O clássico deste domingo no Morumbi era cercado de muita expectativa. As principais atrações eram a briga direta pelo título do Brasileirão e a volta do técnico Muricy Ramalho ao local onde se consagrou. No entanto, dentro de campo, São Paulo e Palmeiras fizeram uma partida fraca e não saíram do 0 a 0, pela 22.ª rodada da competição.

RAFAEL VERGUEIRO, Agencia Estado

30 de agosto de 2009 | 18h21

O resultado foi melhor para o líder do campeonato, que mantém a vantagem de quatro pontos sobre o rival (41 a 37). Contudo, o Palmeiras poderá perder a liderança caso o Goiás vença o Internacional no Beira-Rio ainda neste domingo.

Apesar de não ter conseguido o resultado que pretendia, o São Paulo manteve o tabu de não perder para o Palmeiras no Morumbi desde 2002, quando foi superado por 4 a 2 pelo Torneio Rio-São Paulo. Desde o confronto, foram 14 jogos no estádio, com 10 vitórias são-paulinas e quatro empates.

Na temporada 2009, a superioridade também é do time do Morumbi. Pelo Paulistão, ganhou por 1 a 0, em casa, e no primeiro turno do Brasileirão empatou sem gols, no Palestra Itália. A última vitória palmeirense no clássico foi pela semifinal do estadual de 2008, por 2 a 0, em casa, no famoso "jogo do gás".

Neste domingo, Muricy Ramalho, tricampeão brasileiro pelo São Paulo, foi cumprimentado pelos seus ex-comandados e não ouviu vaias da torcida, no Morumbi, pela primeira vez depois que foi demitido do clube, em julho.

Dentro de campo, as dúvidas eram se Richarlyson e Cleiton Xavier, que sentiram lesões no último dia, iriam para o jogo. Mas os dois foram escalados e os dois times iniciaram o confronto com força máxima.

A necessidade da vitória era do São Paulo, em desvantagem no Brasileirão, mas quem começou se arriscando mais no ataque foi o Palmeiras. Aos 5 minutos, em saída errada de Rogério Ceni, Armero quase inaugurou o marcador.

Os mandantes só começaram a tomar a iniciativa após a metade da etapa inicial. Dagoberto, um dos melhores em campo, criou boas oportunidades, mas parou nas boas atuações da zaga palmeirense e do goleiro Marcos.

No segundo tempo, o clássico piorou e foram raríssimas as chances de gol. Nem as alterações promovidas pelos treinadores mudaram o rumo da partida. Ficou claro que um gol só sairia em jogada individual, o que não aconteceu.

O confronto foi muito truncado no meio-de-campo, tanto que dois atletas saíram lesionados. Maurício Ramos deixou o jogo ainda no primeiro tempo para a entrada de Marcão, enquanto Washington deu lugar a Borges na etapa final. São Paulo e Palmeiras ainda pressionaram nos minutos finais em lances de bola parada, mas não conseguiram alterar o placar.

As duas equipes voltam a entrar em campo somente no próximo fim de semana. O Palmeiras receberá o Barueri às 18h30 do sábado, enquanto o São Paulo pega o Cruzeiro no Mineirão às 16 horas do domingo.

Ficha Técnica:

São Paulo 0 x 0 Palmeiras

São Paulo - Rogério Ceni; Renato Silva, André Dias e Miranda; Jean, Richarlyson, Hernanes (Arouca), Jorge Wagner e Junior Cesar; Dagoberto (Hugo) e Washington (Borges). Técnico: Ricardo Gomes.

Palmeiras - Marcos; Wendel, Maurício Ramos (Marcão), Danilo e Armero; Pierre, Edmílson, Cleiton Xavier (Deyvid Sacconi) e Diego Souza; Ortigoza (Souza) e Obina. Técnico: Muricy Ramalho.

Cartões amarelos - Miranda, Jorge Wagner (São Paulo); Diego Souza, Obina (Palmeiras).

Árbitro - Héber Roberto Lopes (Fifa/PR).

Renda - R$ 1.412.320,00.

Público - 41.083 pagantes.

Local - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.