São Paulo: é proibido perder hoje

O técnico Paulo Autuori acordou neste domingo falando mais grosso que o habitual. Havia dormido tarde após a derrota para o Santos sábado e domingo de manhã já estava orientando um treino leve no CT da Barra Funda. Sua preocupação é escalar um São Paulo forte para derrubar o líder Corinthians nesta segunda-feira à noite.Em determinado momento do treino, Autuori sentou-se nas costas da trave improvisada no meio-de-campo e ficou olhando para um pedaço de papel. Ali estava seu quebra-cabeça, o time do Tricolor, que não terá Lugano, Josué e Cicinho, barrados pelo STJD na sexta-feira, no apagar das luzes.Mas o elenco parecia indeferente às preocupações do chefe. Há um pacto no Morumbi proibindo perder esse clássico para o rival. Não importa quem Autuori vai escalar. Os 11 ?guerreiros tricolores? estão dispostos a dar tudo. ?Vamos correr pela temporada. Faremos de tudo para derrotar o Corinthians mais uma vez nessa temporada?, dizia Amoroso, poupado de parte do jogo com o Santos somente para estar mais inteiro no jogo desta segunda.É proibido perder. E isso nunca foi tão levado à sério no Morumbi. Não há um só funcionário do clube que não pense dessa forma, que não esteja envolvido com o jogo.É uma guerra surda, no entanto. Alguns jogadores do São Paulo, como o meia Souza, admitiram temer represálias por parte do ?todo-poderoso? Luiz Zveiter, presidente do STJD. ?É claro que a gente pensa duas vezes para falar ou mesmo não fala. A graça do campeonato é essa pessoa. Ele puniu com cinco jogos de afastamento um jogador, o Giovanni, que extravasou sua raiva dando um chute para o lato. Qual é o problema nisso. O pior seria ele ter dado uns tapas no árbitro?, comentou o jogador. O São Paulo volta a campo 48 horas depois de ter enfrentado o Santos.Ninguém do clube acredita que o técnico corintiano Antônio Lopes formará uma equipe mista. ?Eles estão perto de ganhar o título. Vão entrar com força máxima. Estou há muito tempo no futebol para saber isso?, diz Amoroso.Paulo Autuori também vai com o que tem de melhor. Hernanes atua no lugar de Cicinho. Ajuda a compor a zaga formada por Fabão e Edcarlos. No meio, ao lado de Mineiro, o garoto Denílson deverá ganhar nova oportunidade. Danilo e Souza, que volta de suspensão e de gás renovado, armam a equipe.O lateral Júnior também retoma seu lugar no time após pagar suspensão. E não frente, o Tricolor vai com Amoroso e Christian. Além da gana de querer manter o tabu de não perder para o Corinthians ? foram duas vitórias no Brasileiro e uma no Paulista ?, os são-paulinos jogam por outros dois motivos, ambos dignos na visão do elenco: pela honra de contrariar aqueles que decidiram pela remarcação do clássico, vencido por 3 a 2 pelo São Paulo; e para azedar a ?máquina corintiana?, que não perde no Brasileiro desde 24 de agosto, quando caiu frente ao Juventude.

Agencia Estado,

24 de outubro de 2005 | 09h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.