Rubens Chiri/São Paulo FC; Ivan Storti/Santos FC
Rubens Chiri/São Paulo FC; Ivan Storti/Santos FC

São Paulo x Santos não tem dois técnicos estrangeiros desde 1954

Em 2 de junho de 1954, time da Vila Belmiro era dirigido pelo italiano Giuseppe Ottina, enquanto clube do Morumbi contava com o argentino Jim Lopes

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

06 de março de 2021 | 09h08

O clássico entre São Paulo e Santos, neste sábado, a partir das 19 horas, no Morumbi, terá um ineditismo em quase sete décadas. O San-São pela terceira rodada do Campeonato Paulista vai ser o primeiro desde 1954 em que os rivais serão dirigidos pois dois treinadores estrangeiros.

O confronto marcará a estreia do argentino Ariel Holan à frente do Santos - nas duas rodadas anteriores do Paulistão, ele acompanhou os confrontos das arquibancadas. Já Hernán Crespo, seu compatriota, dirige o São Paulo do banco de reservas desde o começo da competição.

Será a repetição do encontro entre treinadores estrangeiros ocorrido em 2 de junho de 1954. Naquela oportunidade, o Santos era dirigido pelo italiano Giuseppe Ottina. Já o argentino Jim Lopes estava à frente do São Paulo, tendo se dado melhor, com o triunfo por 2 a 1. Seus gols foram marcados por Turcão, de pênalti, e Haroldo. E Vasconcelos marcou para o Santos no compromisso válido pelo Torneio Rio-São Paulo.

Depois disso, ambos os clubes até foram dirigidos por outros técnicos estrangeiros, mas não de forma simultânea. O São Paulo esteve, desde então, sob o comando do argentino José Poy. E, mais recentemente, foi treinado pelo colombiano Juan Carlos Osorio, pelo também argentino Edgardo Bauza e pelo uruguaio Diego Aguirre.

O Santos teve o argentino Ramos Delgado em seu banco de reservas no fim da década de 1970. Já nas duas últimas temporadas, o argentino Jorge Sampaoli e o português Jesualdo Ferreira passaram pela Vila Belmiro.

Confira a ficha técnica do último duelo entre técnicos estrangeiros de São Paulo e Santos:

02/06/1954 - SÃO PAULO 2 x 1 SANTOS

SÃO PAULO - Bertolucci; Clélio e Turcão; Pé de Valsa, Vitor e Nilo; Haroldo, Marruci, Rodrigo, Dino e Canhoteiro. Técnico: Jim Lopes.

SANTOS - Samarone; Hélvio e Feijó; Urubatão, Formiga e Zito; Nicásio (Boca), Walter, Álvaro (Hugo), Vasconcelos e Tite. Técnico: Giuseppe Ottina

ÁRBITRO - Cataldi (Uruguai).

GOLS - Vasconcelos; Turcão e Haroldo.

RENDA - Cr$ 128.850,00.

PÚBLICO - 7.300 (aproximadamente).

LOCAL - Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.