Eduardo Valente/Framephoto
Eduardo Valente/Framephoto

São Paulo arranca empate com o Avaí, mas termina rodada no Z-4

Tricolor chega a ficar algumas horas fora da zona de rebaixamento com igualdade em 1 a 1, mas volta para o descenso com derrota do Palmeiras para a Chapecoense

Dani Arruda, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2017 | 18h16

*Texto atualizado às 21h48.

O São Paulo arrancou um empate suado do Avaí na tarde deste domingo, por 1 a 1, na Ressacada, em Florianópolis (SC), pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado manteve a equipe catarinense atrás do tricolor na tabela, em 19º lugar, mas não foi suficiente para deixar o clube do Morumbi fora da zona de rebaixamento ao término da rodada. Os dois gols saíram no segundo tempo, ambos de pênalti: Júnior Dutra abriu o placar para o Avaí; Hernanes empatou para o Tricolor.

O ponto somado leva o São Paulo para 23 pontos, na 17ª colocação. Com um ponto a menos, o Avaí está em penúltimo, à frente apenas do Atlético-GO. A vitória da Chapecoense sobre o Palmeiras no Allianz Parque, por 2 a 0, acabou empurrando o tricolor novamente para o Z-4.

Na próxima rodada os times encaram clássicos estaduais. O Avaí recebe a Chapecoense, domingo, às 19h, na Ressacada. No mesmo dia o São Paulo vai ao Allianz Parque enfrentar o Palmeiras, às 16h.

O primeiro tempo foi fraco. Muita marcação, poucas chances de gols, cada bola disputada com intensidade. Sobrou disposição, faltou técnica. A baixa pontuação de ambos os times no início do returno e a zona do rebaixamento atraindo como um imã pesou. Avaí e São Paulo pareciam muito mais preocupados em não levar o gol do que propriamente em sair em vantagem.

Ainda assim o visitante São Paulo teve mais a posse de bola. Permaneceu com a ela, mas não soube ser perigoso ou agressivo. Assustou em apenas duas oportunidades, ambas em jogadas aéreas. Aos 18 minutos, após cruzamento de Marcos Guilherme, Gilberto cabeceou e Douglas espalmou. No último lance do primeiro tempo, Cueva cobrou falta e Rodrigo Caio cabeceou à direita do gol.

O segundo tempo começou com o Avaí mais acelerado e ofensivo, partindo em busca da vitória dentro do seu estádio. Mas foi do time paulista a melhor chance até então. Aos 11 minutos, Edimar cruzou da esquerda, Hernanes cabeceou para o chão e obrigou Douglas a praticar grande defesa.

Melhor em campo, o clube catarinense abriu o placar aos 22 minutos. Capa cruzou da esquerda e, antes da conclusão de Willians, Edimar derrubou o atacante do Avaí. O árbitro Leandro Vuaden anotou o pênalti. Na cobrança, Júnior Dutra marcou seu quinto gol na competição.

Quatro minutos depois Júnior Dutra perdeu ótima chance de ampliar o placar. O goleiro Sidão errou na saída de bola, o atacante avançou até a entrada da área e chutou com perdido à esquerda do gol.

Em desvantagem e, àquela altura, na zona do rebaixamento, o São Paulo saiu desesperado ao ataque. Na pressão, conseguiu um pênalti após Pedro Castro colocar a mão na bola involuntariamente. Hernanes cobrou no canto direito de Douglas, que chegou a tocar na bola, mas insuficiente para fazer a defesa.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ 1 x 1 SÃO PAULO

AVAÍ: Douglas Friedrich; Leandro Silva, Fagner Alemão, Airton e Capa; Luan (Luan Pereira), Judson, Pedro Castro e Juan (Diego Tavares); Júnior Dutra e Joel (Willians). Técnico: Claudinei Oliveira.

SÃO PAULO: Sidão; Buffarini, Rodrigo Caio, Arboleda e Edimar; Jucilei (Jonatan Gomez), Petros e  Hernanes; Marcos Guilherme, Gilberto (Denilson) e Cueva (Lucas Fernandes).  Técnico: Dorival Júnior.

GOLS: Júnior Dutra, aos 21 minutos e Hernanes, aos 33 minutos do 2º tempo.

Cartões Amarelos: Hernanes, Arboleda,  Edimar, Diego Tavares

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Público e Renda: não disponíveis

Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.