Felipe Oliveira/EC Bahia
Felipe Oliveira/EC Bahia

São Paulo empata com o Bahia e deixa Palmeiras como líder isolado do Brasileiro

Equipe do Morumbi fica no 0 a 0 e com os resultados de sábado, cai para o terceiro lugar

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

19 de maio de 2019 | 13h00

O São Paulo não aproveitou a chance de jogar dentro de casa e se manter empatado com o Palmeiras no topo da classificação do Campeonato Brasileiro. A equipe ficou no empate por 0 a 0 com o Bahia, no Morumbi, e caiu para o terceiro lugar da competição, atrás do líder Palmeiras e do Atlético-MG. Além da falta de criatividade, os são-paulinos contestaram bastante a expulsão do atacante Toró, confirmada após revisão do árbitro de vídeo.

O Bahia conseguiu conter o ímpeto do São Paulo e por pouco não saiu do Morumbi com a vitória. O empate, no entanto, não deixa de ser uma conquista. O clube não havia pontuado fora de casa neste Brasileiro e vai mais preparado para o novo encontro com o São Paulo, no próprio Morumbi, na quarta-feira. Os dois times se enfrentam pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

A tarefa de se manter próximo ao Palmeiras na classificação fez o São Paulo começar o jogo confiante. O time entrou em campo com foguetório e as presenças importantes do meia Hernanes e do atacante Pato, recuperado de lesão. A animação presente no Morumbi fez a partida começar movimentada, mas logo o Bahia se organizou em campo e dificultou as ações são-paulinas.

Apesar de acertar um chute na trave com Antony e de perder uma chance clara com Toró antes dos 20 minutos, o São Paulo penou contra o posicionamento do adversário. O Bahia quase marcou no primeiro tempo com o atacante Gilberto e conseguia achar espaços pelas laterais, com as investidas de Élber e Artur. Pato estava bem mercado, sentiu a falta de ritmo e saiu no intervalo.

O empate sem gols levou o São Paulo começar o segundo tempo com mais atitude. O ataque formado pelo trio de garotos Toró, Antony e Helinho deu muita movimentação, com dribles e jogadas individuais. Porém a velocidade se traduziu mais em ansiedade do que em algum atributo positivo. A equipe desperdiçava os ataques ao tomar decisões equivocadas, errar passes e irritar a torcida.

A expectativa de encurralar o Bahia esfriou depois de uma expulsão aos 26 minutos. O árbitro de vídeo identificou que Toró agrediu o goleiro Douglas ao tentar disputar um rebote. O jogador de 19 anos era um dos destaques da partida e deixou o campo aplaudido pela torcida. Com dez em campo, o São Paulo continuou a buscar o ataque. Por outro lado, ficou mais exposto na defesa.

Nos minutos finais foi o Bahia quem mais ameaçou. Com o São Paulo cansado e a torcida em silêncio, a equipe visitante pressionou e pecou pela falta de qualidade nas finalizações, a maioria delas em chutes de fora da área. Os 44 mil torcedores que foram ao Morumbi esperavam ter visto um jogo melhor e dois times mais inspirados nas ações ofensivas.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0 X 0 BAHIA

SÃO PAULO: Volpi; Hudson, Bruno Alves, Walce e Reinaldo; Tchê Tchê, Liziero (Luan) e Hernanes (Nenê); Antony, Pato (Helinho) e Toró. Técnico: Cuca.

BAHIA: Douglas; Ezequiel, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Gregore, Douglas Augusto (Ramires), Elton, Artur e Élber (Rogério); Gilberto (Fernandão). Técnico: Roger Machado.

Árbitro: Daniel Bins (RS)

Cartões amarelos: Douglas Augusto, Luan, Gregore, Moisés

Cartão vermelho: Toró

Público: 44.640 torcedores

Renda: R$ 2.196.501,00

Local: Morumbi, em São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.