São Paulo empata com União Barbarense

Em sábado de carnaval, enredo dramático para os são-paulinos em Santa Bárbara d?Oeste. Após marcar 2 a 0, a equipe comandada pelo técnico Leão desperdiçou várias chances e cedeu o empate ao surpreendente time da casa. O União Barbarense, por sua vez, assistiu ao desfile do até então líder no primeiro tempo, levou dois gols e guardou para os últimos instantes uma fantástica recuperação. Por pouco não virou o placar, aos 44 minutos, com Gilson Batata.Tudo indicava que, sem dificuldade, o São Paulo atingiria sua quinta vitória. Estava fácil demais. Os jogadores, entretanto, se cansaram de falhar nas conclusões, subiram no salto e perderam, além de dois importantes pontos na competição, a primeira colocação no Estadual. Vacilaram, deixaram de jogar futebol e saíram de campo reclamando da arbitragem de Sálvio Spínola Fagundes Filho. O Santos, também com 13 pontos e com um gol a mais de saldo (7), é o novo líder.O jogo contou com emoções logo cedo. Aos 5, o volante Josué, não muito afeito a marcar gols, quebrou a escrita. Dominou na entrada da área e acertou o canto direito do goleiro Neneca. Tardelli ampliou e fez seu sexto gol no Paulista, com categoria, vinte minutos depois, após passe de Júnior.Neneca, goleiro do União, mostrou, aos 4 do segundo tempo, que as coisas não seriam fáceis para o time da capital. Fez duas plásticas e consecutivas defesas. A primeira, após cobrança de falta do camisa 1 do outro lado, Rogério Ceni; a segunda, no rebote de Mineiro.Além do empate com cara de derrota, o São Paulo contou com mais dois pontos negativos: a contusão do meia Vélber e a má atuação de Grafite. O atacante até se esforçou, participou de lances importantes, mas deixou de fazer um gol feito, daqueles que atacante não pode errar, aos 14 do segundo tempo. Não contente, falhou ainda outras vezes na partida.E, enquanto isso, o experiente Luizão aguardava, no banco, sua chance de mostrar serviço. Aos 29, Leão colocou, enfim, o pentacampeão em campo, no lugar de Tardelli. Porém, em pouco mais de 15 minutos, Luizão não fez nada.Já tinha folião dormindo no estádio quando o União Barbarense resolveu acordar a torcida. Deixaram Gilson Batata passear na área e ele diminuiu, aos 32. Du Lopes, de cabeça, em lance que teria feito falta em Fabão, empatou, aos 38. E garantiu o empate por 2 a 2.

Agencia Estado,

05 de fevereiro de 2005 | 20h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.