São Paulo empata e projeta arrancada no Brasileirão

Equipe de Ricardo Gomes mostra raça ao tirar vantagem de dois gols do Internacional, no Beira-Rio

Alan Rafael Villaverde, estadao.com.br

22 de julho de 2009 | 23h50

Jefferson Bernardes/VIPCOMM

Jean comemora com Júnior César, Hernanes e Jorge Wagner o gol de empate do São Paulo com o Inter

SÃO PAULO - Ainda aquém do time outrora temido por todos, o São Paulo empatou com o Internacional por 2 a 2 na noite desta quarta-feira, no Estádio Beira-Rio, em partida válida pela 13.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Veja também:

som Ouça os gols na Rádio Eldorado/ESPN - Inter 1 x 0 / Inter 2 x 0 / São Paulo 2 x 1 / São Paulo 2 x 2

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O resultado mantém o São Paulo na parte de baixo da classificação, com 15 pontos, mas com a perspectiva de que a equipe, aos poucos, encontra a tranquilidade para conquistar uma série de bons resultados e voltar a sonhar com o tetracampeonato da principal competição nacional.

O Internacional chega aos 24 pontos, ainda na terceira colocação, mas com a pressão da torcida, que não quer mais o Tite como treinador, ainda mais após a derrota por 2 a 1 para o rival Grêmio, na última rodada.

TUDO COMO ANTES

Animado com a vitória sobre o Santos por 2 a 1 na última rodada, o técnico Ricardo Gomes manteve a escalação, com Washington fazendo a dupla de ataque com Dagoberto, e o meio-campo com Hernanes e Marlos, dando sinais de que pretende manter tal base para a sequência da competição.

O técnico adversário, Tite, tratou de escalar o Inter de forma conservadora, mas com sua equipe pressionando a saída de bola, não dando chance para o trio de zaga são-paulino municiar o meio-campo.

Mesmo com o meio-campo dominado pelo Internacional, o São Paulo não corria muitos riscos de finalização. Miranda, criticado por falhas nos últimos dois jogos, não perdia um lance para Nilmar.

DESATENÇÃO

Se no chão nada acontecia, o Internacional utilizou dois lances idênticos de bola parada para abrir vantagem. Aos 29, Alecsandro cabeceou a bola, após cobrança de falta pela esquerda, e venceu o goleiro Bosco para fazer 1 a 0.

O segundo gol seria idêntico, mas com outro goleiro, uma vez que Bosco, com uma pancada no rosto, foi substituído por Denis. Novamente após falta pela esquerda, Alecsandro cabeceou para marcar o segundo gol do Inter. A semelhança dos gols aconteceu inclusive no impedimento, que não foi marcado pela arbitragem, mas que não foi utilizado como desculpa pelos jogadores são-paulinos. "Impedido ou não [os gols], nós cometemos erros e por isso estamos perdendo. Precisamos melhorar", avisou o zagueiro André Dias.

RECUPERAÇÃO

Além de ter de lidar com dois gols de desvantagem, o São Paulo entrou para o segundo tempo com a ciência de que poderia estar perdendo por apenas um, se não o pênalti defendido por Lauro em cobrança de Washington, ao final da primeira etapa.

 Internacional2
Lauro; Bolívar, Índio     (Taison), Sorondo     e Kléber; Sandro     (D'Alessandro), Guiñazu    , Magrão e Andrezinho (Giuliano); Nilmar e Alecsandro    
Técnico: Tite
 São Paulo2
Bosco (Denis); Renato Silva; André Dias e Miranda; Jean, Richarlyson    , Hernanes, Marlos (Jorge Wagner)e Júnior César    ; Dagoberto (Borges) e Washington
Técnico: Ricardo Gomes
Gols: Alecsandro, aos 29 e aos 37 minutos do primeiro tempo; Hernanes, aos 3, e Jean, aos 24 minutos do segundo tempo

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá

Renda: R$ 244.519,00

Público: 15.674 pagantes

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre, RS

Mesmo assim, a equipe voltou com outra postura e com Jorge Wagner no meio no lugar de Marlos, e demorou apenas três minutos para marcar seu gol, com Hernanes, até então sumido.

O gol desestabilizou o Internacional e, principalmente, sua torcida, que parecia disposta a tirar o técnico Tite do cargo durante a partida. Assim, o São Paulo adiantou sua marcação e passou a controlar o meio-campo para chegar ao empate aos 24 minutos, quando Jean, ao tentar o cruzamento, marcou um belo gol.

Sob as vaias da torcida, Tite colocou o Internacional ao ataque com as entradas de D'Alessandro e Taison, e por pouco não viu sua equipe marcar o terceiro num chute cruzado de Taison. Mas a bola foi para fora, já que o dia era de redenção para o São Paulo. "Vimos [após derrota por 2 a 0 na primeira etapa] que precisávamos jogar mais, mostrar o que somos, e foi isso que aconteceu para que pudéssemos buscar o empate na casa do adversário", afirmou o volante Hernanes.

Agora, o São Paulo se prepara para enfrentar o Grêmio Barueri no próximo domingo, às 18h30, em Barueri, enquanto o Internacional encara o Botafogo no sábado, às 18h30, no Rio de Janeiro.

NOTAS

O goleiro Bosco fraturou o osso zigomático da face por causa da trombada que teve com o zagueiro André Dias. O goleiro passará por uma cirurgia em São Paulo e não tem data para voltar a jogar +++ Equipe tricolor não contará com Richarlyson e Júnior César diante do Barueri, já que receberam o terceiro cartão amarelo +++ Índio, Sandro, Guiñazu e Alecsandro são os desfalques do Inter para o jogo contra o Botafogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.