São Paulo encara seu "jogo da arrancada"

São Paulo luta para provar que não é pipoqueiro ? rótulo dado por parte de seus torcedores nos últimos meses ? e que pode ganhar jogos decisivos. Uma grande oportunidade de acabar com esse mito será vencendo o Cruzeiro, líder do Campeonato Brasileiro, às 21h40, no Mineirão, na abertura do segundo turno. Um bom resultado é também questão de necessidade, pois os são-paulinos têm 42 pontos, 5 a menos que os mineiros, e, se tropeçarem, ficarão bem longe da primeira posição. ?Não podemos deixar escapar esses pontos, é o jogo da arrancada, temos de vencer, chegar ao segundo lugar e buscar a liderança?, diz o atacante Luís Fabiano, ansioso para acabar com o jejum de duas partidas sem fazer gol.Para surpreender o poderoso rival, o técnico Roberto Rojas aposta num esquema teoricamente defensivo. Vai armar uma retranca com três zagueiros, Jean, Júlio Santos e Diego Lugano, além dos habituais volantes, Adriano, Carlos Alberto e Fábio Simplício, que atuará improvisado na lateral-direita. Leonardo Moura, que não vive boa fase, perdeu a vaga de titular e Fábio Santos substitui Fabiano, suspenso, na lateral-esquerda. Luís Fabiano vai jogar isolado no ataque e Kaká terá a incumbência de articular as principais jogadas.?O Cruzeiro é um time respeitável, mas não invencível?, comenta Rojas, que prefere afastar a pressão dos atletas e afirmar que o confronto desta quarta-feira não é tão decisivo como a imprensa vem destacando.O contra-ataque será a principal arma do time paulista para desarmar o sistema ofensivo imposto por Vanderlei Luxemburgo no Cruzeiro. O adversário conta, no entanto, com um trunfo, o retorno do meia Alex, que costuma ter boas atuações contra o São Paulo.Novela ? Leonardo, ex-jogador e diretor do Milan, está no Brasil tentando a última cartada para levar Kaká para a Itália, mas não recebeu o aval da cúpula do Milan para aumentar a proposta de US$ 8 milhões. O presidente Marcelo Portugal Gouvêa não tem nenhuma intenção de negociá-lo por esse valor, mas há bastante gente no clube o aconselhando a aceitar a oferta. O capítulo final deverá ocorrer no máximo até quinta-feira. ?As coisas precisam ser resolvidas logo, porque o único prejudicado nessa história é o Kaká?, desabafa Wagner Ribeiro, empresário do jogador e intermediário da negociação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.