Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

São Paulo encerra a temporada contra o Sport fora de casa

Tricolor deve ter time praticamente reserva contra pernambucanos, também tranquilos na tabela

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

07 de dezembro de 2014 | 07h00

Sem aspirações no Campeonato Brasileiro e já com o vice-campeonato assegurado, enfrentar o Sport neste domingo na Arena Pernambuco se tornou apenas um treino de luxo para o São Paulo. Desta forma, o resultado da partida será uma mera formalidade antes da equipe entrar em férias.

A rigor, a temporada terminou informalmente no último fim de semana, quando a goleada sofrida pelo Corinthians para o Fluminense assegurou a vaga direta na Libertadores do ano que vem. Desde então o time se divide entre sessões leves de treinamento com confraternizações para celebrar o término da temporada que marcou a ressurreição do time após a quase queda no ano passado.

Dessa forma, o confronto só terá valor como laboratório para o ano que vem. Muricy Ramalho já indicou que escalará uma equipe praticamente inteira reserva para observar atletas com menos oportunidades no elenco. Nem mesmo Rogério Ceni, reconhecido como "fominha" por querer estar sempre em campo, será aproveitado. "Não o deixo entrar no avião", afirmou o bem humorado treinador. Kaká é outro que não estará em campo, enquanto Alvaro Pereira e Ganso cumprem suspensão.

A atmosfera de amistoso, no entanto, não deverá ser vista em campo. Muricy espera que os jogadores mostrem gana para cavar um lugar no ano que vem e deve repetir a mesma estratégia adotada contra o Santos, quando recheou o time com atletas que jogaram pouco e ainda assim conseguiu a vitória por 1 a 0 em Cuiabá.

"Por mais que esse jogo não tenha uma importância em termos de pontos, vale porque é o São Paulo em campo e tenho que fazer observações. Por isso não levaremos todos, mas a maioria estará lá. Vão os que acham que a gente acha que precisam ter uma oportunidade", afirmou o treinador.

Pode ser a última chance para nomes como Osvaldo e Ademilson mostrarem que podem ser úteis no ano que vem, quando o Tricolor volta a disputar a Libertadores e tem um grupo complicado pela frente. Como é tradicional a cada fim de temporada, o elenco será avaliado e algumas peças chegarão enquanto outras serão negociadas.

Quem deve ganhar uma oportunidade é Maicon, que se recuperou de lesão no joelho e está apto a jogar. A tendência é que ele comece no banco até pelo tempo de inatividade.

CONTANDO OS MINUTOS

A exemplo do Tricolor, o Sport também só espera o apito final para enfim entrar em férias. Os últimos treinos também foram marcados pela descontração e o técnico Eduardo Baptista passou poucas orientações aos atletas nos últimos dias.

A única diferença é que os pernambucanos mandarão a campo sua força máxima ao invés de descansar os titulares.

SPORT X SÃO PAULO

Domingo, às 17 horas

Local: Arena Pernambuco

Árbitro: Wagner Reway

SPORT: Magrão, Patric, Ewerton Páscoa, Durval e Renê; Rodrigo Mancha, Rithely, Danilo e Diego Souza; Mike e Joelinton. Técnico: Eduardo Baptista.

SÃO PAULO: Denis, Auro, Antonio Carlos, Paulo Miranda e Reinaldo; Hudson, Maicon e Boschilia; Ademilson, Osvaldo e Pato. Técnico: Muricy Ramalho.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCSportBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.