Douglas Magno/News Free
Douglas Magno/News Free

São Paulo erra muito e fica no empate em 1 a 1 com o laterna América-MG

Em Sete Lagoas, time do Morumbi perde chance de assumir vice-liderança do Brasileirão

Demétrio Vecchioli, Agência Estado

18 de agosto de 2011 | 22h53

SÃO PAULO - O São Paulo ficou perto de assumir a vice-liderança do Brasileirão. Mesmo jogando muito mal, chegou a fazer 1 a 0 no América-MG, aos 40 minutos do segundo tempo. Mas levou o empate no lance seguinte, numa linda bicicleta de Kempes, e teve que se contentar com a igualdade em 1 a 1, na noite desta quinta-feira, na Arena do Jacaré, pela 17.ª rodada.

Com o empate, o São Paulo foi a 33 pontos e passou o Vasco no saldo de gols. Se tivesse vencido, teria superado também o Flamengo, que tem 34. Perdeu ainda a chance de abrir sete pontos de folga em relação a Palmeiras e Botafogo na briga pela Libertadores. O América é o lantena, com 12.

Já acostumado a jogar sem Lucas, constantemente chamado para a seleção, o São Paulo não terá o seu principal jogador para o clássico contra o Palmeiras, domingo, às 16h, no Morumbi. Isso porque, mesmo pendurado, Lucas fez falta por trás em Dudu, ao tentar roubar uma bola no ataque ainda no primeiro tempo, levou o terceiro amarelo e vai cumprir suspensão.

O jogo. Não que o São Paulo venha jogando bem, mas o primeiro tempo da equipe nesta quinta-feira conseguiu ser o pior do time em muito tempo. Passes errados sem excesso, jogadores ocupando a mesma faixa do campo, nenhuma objetividade e o resultado foram 45 minutos de deixar o torcedor preocupado com o futuro da equipe na temporada.

O único lance digno do elenco tricolor foi aos 3 minutos. Cícero foi à linha de fundo, rolou para trás, Lucas fez o corta-luz e Rivaldo bateu de chapa na bola para acertar a trave esquerda do gol de Neneca. E foi só.

Rivaldo, Cícero, Carlinhos Paraíba, Dagoberto e Lucas formavam uma linha à frente da área do América. Não havia espaço para passes longos, para a chegada dos laterais, nem ninguém na área para servir de referência. Trombando a toda hora, os jogadores tricolores não criavam nada e ainda erravam passes em demasia.

O América-MG também não tinha futebol para fazer bonito. Pelas laterais, conseguiu ser mais perigoso que o São Paulo. Aos 34 minutos, após bola levantada na área, Micão cabeceou no chão e Rogério fez excelente defesa. Rodriguinho pegou o rebote, chutou forte, mas mandou à esquerda.

Na segunda etapa, o São Paulo percebeu que Neneca é inseguro ao sair do gol e passou a abusar dos cruzamentos na área. A solução paliativa para a falta de qualidade no passe fez o São Paulo crescer no jogo, de forma a passar a dominar a partida. Lucas, apagadíssimo na primeira etapa, também contribuiu bastante para a evolução tricolor.

A torcida sentia falta de um organizador de jogo e insistia pela entrada de Cañete, mas a substituição promovida por Adilson foi Fernandinho no lugar de Dagoberto. Com a jogada típica do velocista, sempre driblando para a esquerda e indo à linha de fundo, o São Paulo passou a ser ainda mais perigoso. O problema deixou de ser na criação e passou a ser na finalização.

Mesmo assim abriu o placar. Aos 40 minutos, Marlos (que substituiu Rivaldo) cruzou rasteiro e Wellington tropeçou na bola no meio da pequena área. A zaga tirou em cima da linha, mas a sobra ficou com Marlos, que bateu para as redes. Dois minutos depois, após cobrança de lateral, Carlinhos cabeceou para trás e Kempes fez lindo gol de bicicleta.

FICHA TÉCNICA:

América-MG 1 x 1 São Paulo

América-MG - Neneca; Willian Rocha, Gabriel e Micão; Marcos Rocha, Dudu, Amaral, Gilson e Rodriguinho (Netinho); Léo (Kempes) e Alessandro (Fábio Júnior). Técnico - Givanildo de Oliveira

São Paulo - Rogério Ceni; Piris, Xandão, Rhodolfo e Juan; Wellington, Carlinhos, Dagoberto (Fernandinho), Lucas, Lucas e Cícero; Rivaldo (Marlos). Técnico - Adilson Batista

Gols - Marlos, aos 40, e Kempes, aos 42 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos - Lucas, Juan, Amaral e Dudu

Renda - R$ 23.750,00

Público - 2.636 pagantes

Local - Arena do Jacaré, em Sete Lagoas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.