São Paulo espera um Grêmio cansado

A possibilidade de o Grêmio jogar com um time reserva na partida de sábado, para poupar os jogadores para a semifinal da Libertadores, não agrada muito ao elenco do São Paulo. Na verdade, os são-paulinos preferem encarar os titulares da equipe gaúcha na partida em Natal que definirá vaga na segunda fase da Copa dos Campeões.Depois de perder para o Olimpia por 3 a 2, na noite de quarta-feira, no Paraguai, o Grêmio chega nesta sexta-feira a Natal. O técnico Tite ainda não anunciou o que fará, mas é bem provável que escalará um time reserva contra o São Paulo, já que o jogo de volta na Libertadores acontece quarta-feira, em Porto Alegre."Acho que o cansaço deles após o jogo de Assunção pode ter uma influência positiva a nosso favor", avaliou o meia Kaká. "Prefiro jogar contra a equipe principal, pois uma vitória sempre tem um sabor melhor", reconheceu o técnico Oswaldo de Oliveira.Mesmo assim, os jogadores do São Paulo não escondem a preocupação com o jogo de sábado. "Mesmo com eles cansados e preocupados com a Libertadores, os jogadores do Grêmio são sempre fortes", elogiou o atacante Reinaldo, que dá a receita para a vitória são-paulina. "Temos que nos igualar aos adversários na força e na técnica."Nesta quinta-feira, Oswaldo de Oliveira comandou um treino coletivo em que houve empate por 1 a 1, com gols de Rafael para os reservas e Gustavo Nery para os titulares. Depois disso, o técnico disse como quer ver seu time jogando. "Precisamos superar duas barreiras: melhorar o entrosamento e impor nosso toque de bola", avisou.A volta do volante Maldonado ao time titular deixou o treinador mais confiante. "Ele dá mais segurança ao meio-de-campo, mas também gostei do Daniel no jogo contra o Cruzeiro", explicou Oswaldo de Oliveira.Maldonado, que cumpriu suspensão automática no jogo contra o Cruzeiro, domingo passado, sabe que o segredo para vencer o Grêmio será fazer uma boa marcação. "O nosso grupo tem trabalhado muito a questão da marcação e com isso teremos mais facilidade para criar jogadas", afirmou o volante chileno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.