Érico Leonan/São Paulo
Érico Leonan/São Paulo

São Paulo esquece baixas para embalar diante da Ponte Preta

Time procura superar risco de perder jogadores e se concentra em obter a terceira vitória seguida no Brasileirão

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

04 de junho de 2017 | 07h02

O São Paulo tenta deixar de lado uma possível saída de titulares para se concentrar na Ponte Preta, seu rival deste domingo no Campeonato Brasileiro. O tricolor quer emplacar a terceira vitória seguida na competição e está com moral após superar o Palmeiras no clássico na rodada anterior, mas a perda de jogadores para o futebol europeu pode ter impacto na equipe.

Luiz Araújo foi vendido ao Lille e Thiago Mendes deve ter o mesmo caminho – o São Paulo não confirma o acordo. Junior Tavares, por sua vez, tem chance de atuar no Ajax. O técnico Rogério Ceni, que já avisou que o time precisará de reforços, sabe que os atletas que estiverem em campo terão de se concentrar na partida em Campinas.

“O futebol é analisado de maneira muito pontual. Em um dia está tudo bem e equilibrado. No outro, se você não faz o placar, está tudo errado. No começo do ano, fazíamos dois gols por jogo. Agora diminuiu, mas também caiu o número de gols tomados. Encontramos o equilíbrio, o que é importante. Espero que possamos manter a consistência”, afirmou o treinador.

Como tem feito antes das partidas da temporada, Ceni fechou o treino e não indicou como será a escalação, mas existe uma tendência em manter a formação com três zagueiros, que utilizou na vitória sobre o Palmeiras e ajudou o time a ter uma consistência defensiva. Como não pode contar com Thiago Mendes, machucado, ele deve manter quase o mesmo time que atuou naquela partida.

“Muitas pessoas falam que jogar com três zagueiros é defensivo. Mas treinamos muito para isso. Começamos o ano com outra formação, contra o Palmeiras foi a segunda partida que atuamos assim, então são alternativas que o Rogério tem e ele pode confiar no grupo para usá-las quando for preciso”, explicou o zagueiro Rodrigo Caio.

Já o atacante Marcinho poderá ser escalado como ala ou até atuar no ataque. Ele conquistou rapidamente seu espaço na equipe, com assistências para Pratto, e espera continuar correspondendo. O jogador está emprestado até o final do ano e sabe que ao mostrar serviço a diretoria pode optar por comprar seus direitos econômicos.

Para ele, o time está no caminho certo. “O São Paulo encontrou equilíbrio. Sofreu um gol em três jogos, é uma média boa, e contra a Ponte não podemos sofrer gols. Assim, mesmo se não marcarmos, somaremos um ponto. Mas quem joga na frente dá conta do recado e esse equilíbrio será muito importante no Brasileiro”, comentou.

FICHA TÉCNICA:

PONTE PRETA x SÃO PAULO

PONTE PRETA: Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Kadu (Rodrigo) e João Lucas; Naldo (Jádson), Elton, Wendel e Léo Artur (Ravanelli); Lins e Lucca.  

Técnico: Gilson Kleina.

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Lucão, Maicon e Rodrigo Caio; Bruno, Jucilei, Cícero e Junior Tavares; Marcinho, Lucas Pratto e Cueva. 

Técnico: Rogério Ceni.

Juiz: Rodolpho Toski Marques (PR).

Local: Moisés Lucarelli, em Campinas. 

Horário: 16h.  

Na TV: Globo. 

Ao vivo: estadao.com.br/e/spfcvivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.