São Paulo: exportar para sobreviver

Nos últimos anos, o São Paulo transformou-se numa empresa de exportação. Negocia jogadores para o futebol europeu com a mesma rapidez com que os revela. O torcedor são-paulino pode até torcer o nariz para essa política.Mas é graças a ela que o clube se mantém estável financeiramente, enquanto outros clubes como Santos e Flamengo, só para citar dois exemplos, afundam em dívidas.?Posso dizer, sem medo de errar, que o São Paulo hoje é um clube equilibrado?, avisa o vice-presidente Márcio Aranha que, no entanto, alerta: ?Nosso equilíbrio financeiro só deve ir até setembro. Depois, a situação pode se complicar?.Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.