São Paulo: falta força mental

O trauma do São Paulo no Campeonato Brasileiro de 2003 parece não ter fim. E não haverá psicólogo para resolver. O grupo rejeita. Mesmo quando tinha Reinaldo, Kaká, Júlio Baptista e Ricardinho, os jogadores não sabiam explicar o que acontece nas partidas importantes que o time tem pela frente. Foram três vezes em que a equipe poderia, por exemplo, assumir a liderança. E perdeu em todas. Domingo, foi derrotada pelo decadente Vasco, quando poderia assumir a vice-liderança e passar o Cruzeiro. A impressão é que não há força psicológica no time. Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.