São Paulo faz 1 a 0 no São Caetano

O São Paulo derrotou o São Caetano por 1 a 0, neste domingo, no Estádio Anacleto Campanella, no ABC paulista. Com isso, o time são-paulino chegou aos 48 pontos no Campeonato Brasileiro, deixando o adversário com 44.Foi um primeiro tempo muito ruim, disputado no meio-de-campo e com poucas oportunidades de gol. O que não é surpresa quando se vê a escalação do São Paulo, com três zagueiros, apenas um atacante e um meio-de-campo povoado.Havia gente em quantidade, mas ninguém que fizesse a bola chegar até Roger, o guerreiro isolado na frente. Ataque, só com Cicinho, pela lateral-direita. Na esquerda, Júnior estava bem mais contido que o normal.O São Caetano tinha quatro no meio e três atacantes. Quando roubava alguma bola, chegava pelas pontas. Aos 9 minutos, por exemplo, Triguinho levou vantagem sobre Josué, mas errou o passe para Edílson.A primeira grande chance do jogo foi do São Caetano. Neto veio de trás, quando a defesa saía para fazer a linha de impedimento. Cabeceou no travessão.Pelo São Paulo, Roger teve uma boa chance, a única, aos 28 minutos. Chutou de bico, o goleiro Sílvio Luiz rebateu, Roger chutou uma vez mais e conseguiu apenas um escanteio.Os times voltaram sem novidades no segundo tempo. ?O Paulo Autuori pediu que a gente tivesse mais movimentação em campo?, explicou o volante Josué. Cicinho demonstrou ter prestado atenção ao pedido do treinador. Aos 3 minutos, chutou de longe, depois de boa arrancada. E aos 16, o lateral do São Paulo cruzou para Richarlyson. Neto tentou matar no peito e fez gol contra.Depois do gol, o jogo ficou aberto. Com as entradas de Pingo e Mixirica, o São Caetano buscava o empate, enquanto o São Paulo jogava no contra-ataque.A melhor chance do São Caetano foi aos 26 minutos, quando Edílson deu um belo passe para Somália, mas o goleiro Rogério Ceni impediu o gol. E para o São Paulo, aos 28, Roger errou a cabeçada, desperdiçando a chance de ampliar.

Agencia Estado,

30 de outubro de 2005 | 20h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.