São Paulo faz 3 a 0 no América e conquista o pentacampeonato

Gols de Hernanes, Miranda e Dagoberto garantem o título antecipado de campeão brasileiro da Série A de 2007

31 de outubro de 2007 | 23h54

  José Patrício/AESÃO PAULO - "Foi merecido, jogamos melhor, fomos mais competentes, eu soube administrar o momento ruim. Ganhou quem erra menos e faz planejamanto. Fomos melhores". O desabafo é do técnico Muricy Ramalho e resume o resultado desta quarta-feira à noite: o São Paulo é pentacampeão do Campeonato Brasileiro após a vitória por 3 a 0, diante do lanterna e já rebaixado América-RN, no Estádio do Morumbi.Veja também: Classificação Calendário / Resultados Especial da conquista - 'Os heróis do pentacampeonato' Ouça os gols de Hernanes, Miranda e Dagoberto Imagens da festa do título no Morumbi Rogério Ceni comemora e não entra na polêmica do penta São Paulo relembra momentos de dificuldade no Brasileirão Quem é o destaque do bicampeonato do São Paulo?O time tricolor comemora seu segundo título consecutivo, o quinto de sua história, que começou há 30 anos atrás, com a vitória nos pênaltis sobre o Atlético-MG para levantar sua primeira taça de campeão do Brasileirão. E, deixando a festa ainda mais completa, esta é a primeira vez que o São Paulo comemora seu título com uma vitória. Em 1986, a equipe venceu o Guarani também nos pênaltis. Já em 1991, a conquista veio após um empate suado diante do Bragantino (o primeiro jogo contou com a vitória do São Paulo por 1 a 0), enquanto no ano passado, a equipe garantiu o título com um empate em 1 a 1 diante do Atlético Paranaense, no Morumbi.Dentro do clima de festa, o São Paulo entrou em campo sem contar apenas com o zagueiro Alex Silva - que sofreu rompimento no ligamento cruzado anterior do joelho direito, e ficará de fora do time por seis meses -, e, como esperado, encontrou um adversário fechado, forçando a troca de passes na entrada da área. Algumas chances foram criadas, mas as conclusões frustravam a torcida, que se calou com o passar do tempo.   São Paulo3Rogério Ceni; Breno (Danilo Silva), André Dias e Miranda; Hernanes, Richarlyson, Jorge Wagner, Júnior (Souza) e Leandro; Dagoberto e Aloísio (Borges)Técnico: Muricy Ramalho América-RN0Sérvulo; Robson    , Rogélio e Carlos Eduardo; Ney Santos, Joelan (Vasconcelos), Marquinhos Mossoró, Leandro Sena (Washington)(Léo Papel) e Berg; Geovane e TonyTécnico: Paulo ToroniGols: Hernanes, aos 38 minutos do primeiro tempo; Miranda, aos 4 e Dagoberto aos 32 minutos do segundo tempoÁrbitro: Lourival Dias Lima Filho (BA)Renda: R$ 1.042.850,00Público: 69.989 torcedores (total)Estádio: Morumbi, São PauloAos poucos, no entanto, os jogadores são-paulinos entenderam que o gol aconteceria numa jogada de bola parada, como um escanteio ou falta, ou num chute de fora da área. E, aos 38 minutos, Hernanes acertou um belo chute para abrir o placar e tirar a torcida da inércia que se encontrava. Tendo que sair para ao menos buscar o empate, o América-RN deu espaços e o São Paulo teve mais uma chance para ampliar; desta vez uma falta para Rogério Ceni, mas a bola bateu caprichosamente na forquilha. O segundo gol, no entanto, não demorou a sair, justamente numa jogada de bola parada. Após cobrança de escanteio, Miranda cabeceou e ampliou o placar, deixando de vez a desconfiança da torcida, que começou a comemorar o título. Pensando apenas na festa, os jogadores do São Paulo diminuíram o ritmo, tocando a bola à espera de um contra-ataque, o que aconteceu aos 32 minutos, quando Souza, com calma, cruzou na cabeça de Dagoberto, que não desperdiçou e marcou, decretando o placar final e sintetizando a campanha da equipe neste Brasileirão. Com a conquista, o técnico Muricy Ramalho agora planeja utilizar jogadores como o zagueiro Danilo, ex-Guarani, e Francisco Alex, para analisar se possuem ou não condição de jogar pelo clube. Tal decisão deve gerar polêmica até o final da competição. O próximo jogo do São Paulo será diante do Juventude, na quarta-feira, dia 7 de novembro, às 21h45, em Caxias do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.