São Paulo faz história na Libertadores

O terceiro título da Copa Libertadores leva o São Paulo à condição de melhor brasileiro da história da competição. Além das três conquistas, o clube chegou duas vezes à final - 1974 e 1994 - e outras duas às semifinais - 1973 e 2004. A marca do time do Morumbi só poderá ser igualada em 2006 caso Cruzeiro e Santos, que também têm dois títulos no currículo, fiquem entre os quatro melhores do Campeonato Brasileiro deste ano e vençam a competição continental.O Santos foi o primeiro brasileiro a levantar a taça, ainda na "era Pelé?, em 1962 e 1963. O Cruzeiro foi campeão em 1976 e 1997. O Grêmio, que também venceu a Libertadores duas vezes - 1983 e 1995 -, está na Série B do Brasileiro e não disputará o torneio no próximo ano.O fator campo foi um dos diferenciais da equipe de Paulo Autuori ao longo da campanha: venceu os sete jogos que disputou no Morumbi e manteve a escrita de não perder em seus domínios pela Libertadores desde 1987 - ou 29 jogos.A conquista sobre o Atlético-PR também deixa o São Paulo como o quarto maior campeão da história da Libertadores: só é superado por Independiente (ARG), com 7 títulos, além de Boca Juniors (ARG) e Peñarol (URU), ambos com 5.Além do São Paulo, Estudiantes, da Argentina, Nacional, do Uruguai, e Olimpia, do Paraguai, venceram a Libertadores por três vezes.Fora o aspecto histórico, o torneio continuará trazendo lucros para o São Paulo. Por ter sido o campeão - cuja campanha rendeu R$ 10 milhões aos caixas do clube -, o São Paulo está garantido na primeira fase da competição em 2006 e fará, pelo menos, três jogos no Morumbi - cujas cotas, este ano, foram de US$ 110 mil por partida."A Libertadores é o nosso torneio preferido, não apenas pelo grande interesse dos torcedores, mas pelo aspecto econômico, que também é muito importante", admitiu João Paulo de Jesus Lopes, diretor de planejamento e desenvolvimento do clube.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.